29 Jardins Históricos juntam-se e criam 12 experiências turísticas únicas

Site

Information

Ir à descoberta dos jardins históricos de Portugal. Este é o desafio da AJH - Associação Portuguesa de Jardins Históricos que acaba de lançar 12 Garden Experiences no Norte e Centro de Portugal. Trata-se de um produto turístico inédito em Portugal que junta um total de 29 jardins, na sua maioria privados, e que foi desenhado como resposta à pandemia que afetou as visitas aos jardins, muito dependentes do mercado externo. Agora o desafio é outro, chegou a vez de os portugueses descobrirem os best kept secrets de Portugal.

A pandemia desafiou os portugueses a redescobrir o seu país e a ir ao encontro da natureza.  “A ideia surge associada aos longos períodos de encerramento que estes lugares viveram com a pandemia e agora pretende-se oferecer uma experiência de proximidade, mais intimista, com mais tempo, orientada para pequenos grupos num tempo em que mais do que nunca compreendemos a necessidade de nos ligar e nos reconciliar com a natureza. É isto – visitem os jardins históricos de Portugal”, desafia, Teresa Andresen, Presidente da AJH.

Com esta iniciativa a AJH pretende promover a conservação e a valorização do património. “São espaços muito belos e muito amados. Mas, são frágeis e reclamam uma continuada manutenção. São muito diversos e, de um modo geral, oferecem produtos complementares a uma visita de qualidade como seja a possibilidade de dormir, provar vinhos e produtos gastronómicos, contactar com os próprios proprietários e jardineiros. Naturalmente que esta oferta configura uma forma de procurar apoiar a recuperação e a conservação do nosso património”, remata Teresa Andresen.

De Vidago a Coimbra há histórias e jardins para descobrir

Estas propostas são a melhor opção para celebrar a primavera com os jardins floridos. Jardins formais, bosques e matas, lagos e jogos de água, canteiros e flores, grutas, e miradouros árvores notáveis...  Da Ribeira-Lima, ao Douro, passando pelo Tâmega, Minho e Dão, de Vidago a Coimbra, há histórias e jardins para descobrir.  Como sublinha Teresa Andresen, “Os jardins históricos de Portugal, sejam estes uma cerca conventual ou uma quinta de recreio, são muito significativos para compreendermos a nossa identidade cultural. Conservam em si testemunhos muito antigos e devidamente perpetuados de vários momentos da nossa história ao longo de várias gerações. Estando associados ao recreio, a maioria deles estão integrados em estruturas produtivas e essa integridade mantem-se. Sem ela é difícil entender a nossa arte paisagista!”

Às visitas guiadas dos jardins sobre a sua história e as pessoas que os construíram, amaram e transmitiram juntam-se paisagens, provas de vinhos e gastronómicas, passeios de barco, turismo rural. Experiência exclusivas e distintivas, criadas para esta iniciativa e que convidam a conhecer um jardim chamado Portugal. 

“Os packs foram concebidos de forma diversificada, com durações diferentes, em modo flexível pois fica ao critério do visitante adicionar mais tempo ou mais lugares à sua experiência. Os packs incluem visitas guiadas pelos próprios proprietários ou seus representantes, mas se o visitante quiser explorar por si o tem, também, sugestões para visitar novos lugares ou revisitá-los agora num contexto novo”, acrescenta a presidente.

Visitantes só precisam de contactar as agências e usufruir

Associadas a estas propostas turísticas estão duas agências de viagens que comercializam estes packs: a ClubTour, e a TravelTailor. Onde comer, onde dormir, o que visitar? As agências tratam de todas as reservas. Aos visitantes, basta contactar as agências e usufruir.

Nos packs estão alguns dos jardins históricos mais emblemáticos de Portugal, o Parque das Pedras Salgadas, a Mata de Vale Abraão, o Jardim Botânico do Porto, a Quinta da Aveleda, a Mata do Bussaco, a Quinta da Ínsua, a Casa de Mateus, a Casa de Juste, a Quinta dos Curvos, a Quinta das Lágrimas, Santar Vila Jardim, entre muitos, muitos outros. Mais do que jardins, as viagens são também um convite para conhecer a cultura enológica e gastronómica e a arte de bem receber.

AJH conta com mais de 200 associados, proprietários dos mais notáveis jardins

A AJH conta com mais de duzentos associados e entre estes encontra-se um número expressivo de proprietários dos jardins históricos mais notáveis de todo o país incluindo as regiões autónomas. Como defende Teresa Andresen, é este o maior ativo da AJH. “O seu grande valor encontra-se nos seus associados, na sua generosidade em abrir as portas dos seus jardins, na sua dedicação aos jardins e no seu constante envolvimento nas atividades da AJH”.

A AJH tem como grande objetivo a conservação, a valorização e a divulgação dos parques e jardins históricos, das cercas conventuais e dos santuários às quintas de recreio e tapadas de caça. São estruturas ordenadas na nossa paisagem, obras combinadas do homem e da natureza, com um notável valor patrimonial cultural e natural.

A AJH surgiu em 2003. Temos duas marcas certificadas: ‘Rota dos Jardins Históricos de Portugal’ e ‘Jardim Histórico’.  No nosso site disponibilizam um inventário de jardins com mais de 800 entradas e apresentam 12 rotas turísticas de jardins históricos.

Patente até 27 de junho, está a exposição em Lisboa JARDINS HISTORICOS DE PORTUGAL. MEMÓRIA E FUTURO, onde, em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa e a Biblioteca Nacional, estão apresentadas as rotas turísticas dos jardins históricas ao público. 

To read

Published 13/05/2021

CityOnline

Escolha o Idioma