Conferência em Lisboa debate os efeitos da poluição nas cidades

Lisboa
Lisboa

Information

Lisboa vai ter 200 sensores de medição da qualidade do ar, alguns em pontos fixos, e outros móveis, em bicicletas e veículos da frota municipal. A medida foi apresentada na conferência "Lisboa mais verde e mais saudável: os Desafios da Poluição Atmosférica", que decorreu ontem, 10 de novembro, na Culturgest, em Lisboa.

Durante o encontro, foi ainda apresentado um diagnóstico da qualidade do ar a nível nacional e local, e debatido o impacto da poluição na saúde em meio urbano, bem como as medidas a implementar para melhorar a qualidade do ar, de acordo com as metas europeias.

Até final de 2021, a Câmara Municipal de Lisboa vai promover a instalação de cerca de 200 sensores de medição da qualidade do ar na cidade, alguns em pontos fixos, em locais estratégicos, e outros móveis, em bicicletas e veículos da frota municipal.

Presente no debate, o vereador do Ambiente, José Sá Fernandes, apontou a poluição atmosférica, como “um dos grandes temas de futuro do planeta”. Faz "todo o sentido termos este debate inserido na programação Lisboa Capital Verde Europeia 2020”, sublinhou.

Ao nível do diagnóstico da qualidade do ar em Lisboa, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo apresentou os dados mais recentes sobre os níveis dos poluentes – com particular incidência no NO2, registado nos locais de maior tráfego – captados pelas seis estações de medição da cidade.

To read

Published 11/11/2020

Map

CityOnline

Escolha o Idioma