November 29, 2019 to January 12, 2020

Estivemos na Capital do Natal... Valerá a Pena?

Algés - Oeiras
Passeio Marítimo de Algés, 1495 Algés, PortugalAlgés
Site

Information

Abriu no dia 29 de novembro a Capital do Natal, mas em 3 ou 4 dias os comentários aos preços elevados, deram lugar a uma chuva de críticas na Internet de quem já visitou a capital do natal e não gostou.

Mas com as críticas vieram também largas dezenas de comentários, principalmente de espanhóis com medo de virem até ao nosso país, gastarem muito dinheiro e no fim não valer a pena.... Já existem queixas e petições feitas em espanhol com mais de 2 mil assinaturas com o título "Capital do Natal Estafa (Burla)". 

O Guia da Cidade esteve de forma anónima no Parque numa perspectiva familiar para ver se valeria a pena.... Mas vale a pena? ou são infundadas as críticas?

Pretendemos com este artigo, sermos objectivos ao ponto de desmistificar algumas situações reportadas em vários comentários que se podem ler nas redes sociais.

Fomos na primeira segunda-feira e como é um dia de semana ainda em período lectivo, a afluência era residual, apenas pequenos grupos escolares, por isso não havia filas e foi possível experimentar de forma tranquila as atrações.

Esta visita ocorreu depois da avalanche das críticas, por isso além dos miúdos, levámos também um olhar algo crítico.

Para entrar no Parque temos de andar desde a rotunda até à porta principal, passando por uma "avenida" com algumas "barraquinhas" comerciais, mas talvez pela hora sem grande animação, transformou-se num ambiente algo solitário, mas será normal uma vez que ainda não se entrou oficialmente no parque.

A zona onde está implementada a Capital é sensivelmente a zona do festival Alive, com a entrada a estar localizada mais ou menos à mesma altura.  Por isso já sabem.. estacionar é o mesmo problema do festival de verão.

Após a entrada, deparámos com uma zona algo vazia e numa leitura rápida resolvemos ir para a esquerda, onde está localizada a maior tenda do Parque... À frente dela encontramos uma esplanada cheia de mesas de madeira, rapidamente vimos que esta tenda é onde se encontram as zonas para comer e beber. Demos meia-volta e fomos para a direita. Primeira Paragem...Snowtubbing! 


São pistas a imitar neve, onde podemos escorregar utilizando umas bóias especiais. Os miúdos gostaram, a sensação é de alguma adrenalina... Ponto positivo para esta atração. Seguindo o caminho fomos à procura de mais diversão, um pequeno comboio para crianças mais pequenas veio a seguir, depois contornando o lago e passando mais uma grande tenda, mas que não é para ser visitada, chegámos ao Palácio do Gelo.


É dentro deste conjunto de Iglus que está a neve? Aqui começa já alguma confusão entre o marketing e o que é de verdade a experiência.

Estava a Nevar? Não! Não estava a nevar! Entramos em duas zonas distintas, a primeira com neve/gelo no chão e nas paredes ao longo do caminho, intercaladas com bonitas esculturas em gelo e algumas em neve, e uma zona final onde podíamos tocar na neve,  onde existe também alguns escorregas pequenos de gelo para podermos utilizar... mas como não existe nenhum acessório, escorregar em calças de ganga estava fora de questão.

Como tinha chovido no fim-de-semana, apesar de estar sol durante a visita, eram visíveis zonas algo lamacentas, apesar de quase toda a zona estar coberta de relva artifical, ou melhor tapete verde. Aqui está o segundo problema relatado nos comentários... e é verdade. Se chove não existem muitas zonas cobertas disponíveis para os visitantes abrigarem-se. 

Depois do Palácio deparámo-nos com a visão mais incomodativa para nós... Duas Renas da Lapónia que estavam deitadas em cima do tapete, talvez a tentarem apanhar uns raios de sol, mas a situação causou alguma pena, porque não havendo qualquer interacção, a presença de animais neste parque era totalmente prescindível.

Chegando à Roda Gigante, subimos e nada de especial, é uma atração como existe várias nesta época espalhadas pelo país.


Junto à Roda e de mais uma zona com mesas de madeira, servida por alguns postos de street-food, está a zona da Pista de Patinagem no Gelo.  Mais uma vez, não vimos nada de especial na Pista. Não tem dimensões suficientes para um parque desta dimensão, tivemos algum azar que um dos cantos da pista estava interdito, o que tornava-se complicado para quem não sabia muito bem patinar, porque ficava sem lateral para se agarrar.

E acabaram-se as atrações. Ficámos apenas a ver algumas casinhas, umas com peças de teatro, outras com posto de correios para o Pai Natal, etc. A Árvore de Natal e um grande lago que aparece algo desproporcionado com repuxos de água iluminados.



Refutando algumas das críticas, podemos dizer que a organização não teve sorte do seu lado no primeiro fim-de-semana pela imensa chuva que caiu em Algés. Hoje a visão não era tão catastrófica como algumas fotos que andaram a circular nas redes sociais.

As crianças gostaram e qualquer outra criança vai gostar do Parque. Os Personagens (Elfos) que animam são simpáticos e cativam os mais pequenos. 

Mas para sermos sinceros.... Vale a pena pagar 30€ para visitar o Parque? Não! 
Se fosse menos de metade do valor, seria um bom plano de fim-de-semana em família. Mas por este valor... Não vale a pena.

Mas atenção, esta equação é feita por nós adultos. As crianças só querem divertir-se.     

To read

actualizado 03/12/2019

Map

Experiences for your trip

We have several experiences for a unique visit

more
Algés
November 29, 2019 to January…

CityOnline

Escolha o Idioma