Quantcast
November 30, 2019 to February 16, 2020

“Presépios de Barcelos”

Forum Cultural de Idanha-a-Nova - Idanha-a-Nova
R. de São Pedro, 31Forum Cultural de Idanha-a-Nova Phone: 277 208 029
Click to e-mail

Information

A exposição “Presépios de Barcelos” inaugura no dia 30 de novembro, pelas 19h00, no Forum Cultural de Idanha-a-Nova, sendo constituída por dezenas de peças dos mais conceituados ceramistas portugueses.

Estes presépios expostos, no figurado de Barcelos, eram pertença do coleccionador Rui Sequeira, natural de Portalegre, e que foi um dos mais qualificados presepistas portugueses e de renome internacional.

Rui Sequeira nascera com a paixão pelo Natal e pela sua dignificação e daí ter sido um dos difusores da cultura presepista. Doou à Diocese de Portalegre e Castelo Branco, não só este espólio aqui apresentado, produzido por artistas de Barcelos, que mostra bem a riqueza do artesanato local e a criatividade dos artistas no contexto da arte popular, mas ainda doou um apreciável e diversificado conjunto de outras representações presepiais de artistas, nomeadamente de Estremoz, Vila Nova de Gaia, Coimbra, Caldas da Rainha e Mafra. Inclui a mesma colecção também presépios de quase todos os países do Mundo.

A tradição portuguesa dos presépios é uma das formas mais tocantes da piedade popular e de expressão artística da celebração do Natal que vem de séculos e séculos, mas atingiu o seu auge com os mestres da arte barroca, nos séculos XVII e XVIII. Em Portugal, o seu auge atingiu-se, mais tardiamente, no reinado de D. João V (1706 a 1750), graças às riquezas vindas do Brasil e à dinâmica inspirada, a partir do Concílio de Trento (1545 a 1563).

Relativamente, aos tempos do reinado de D. João V, o nosso homenageado Rui Sequeira, escrevera:

«Quando o rei D. João V mandou fazer o Convento de Mafra mandou vir de Itália os melhores artistas de estatuária. Em Nápoles, era moda na altura, os presépios. Os portugueses não podiam imitar os artistas italianos que cá estavam e faziam maravilhas em madeira. Dedicavam-se a fazer presépios em barro com a influência da técnica napolitana. A perfeição foi tal que chegaram a ser considerados os melhores barristas do Mundo.»

O tema do Natal mantem a atualidade de sempre com representações nas igrejas de província e ainda se reproduz com figurinhas antigas em casa de muitas famílias.

HORÁRIO

Segunda a Sexta: 9h-13h | 14h-17h

Sábado, Domingos e Feriados: 14h-18h

Published 30/11/2019

Map

Experiences for your trip

We have several experiences for a unique visit

more
Forum Cultural de Idanha-a-Nova
November 30, 2019 to February…

CityOnline

Escolha o Idioma