Quantcast

Remoção de amianto avança em escolas da Amadora

Amadora
AmadoraAmadora

Information

Entrou em vigor (dia 24 de junho) o despacho conjunto dos Ministros da Educação e da Coesão Territorial que determina os equipamentos escolares onde vão ser retirados materiais com amianto.

A remoção de fibras de amianto vai ser feito ao abrigo de um programa nacional que custará 60 milhões de euros e será financiado por verbas comunitárias. No caso da Amadora, será totalmente suportado pelo Programa Operacional Lisbo@ 2020.

Na Amadora, e de acordo com este despacho, vão ser removidas estruturas de amianto nos seguintes equipamentos escolares:

- Escola Básica Artur Martinho Simões;

- Escola Básica D. Francisco Manuel Melo;

- Escola Básica do Alto do Moinho;

- Escola Secundária da Amadora;

- Escola Secundária Fernando Namora.

Para além destes estabelecimentos educativos, vai ainda avançar este ano, com investimento municipal e comunitário, a remoção nas escolas de 2.º e 3.º ciclo de Alfornelos, José Cardoso Pires, Pedro D’Orey da Cunha, Almeida Garrett e Cardoso Lopes.

Com estas intervenções, todas as escolas da rede pública da cidade passam a cumprir os requisitos do quadro normativo nacional. Ao longo dos últimos anos, a Câmara Municipal da Amadora tem realizado um forte investimento na requalificação e modernização do seu parque escolar, o que permitiu proceder, gradualmente, à remoção do amianto.

Recentemente, foram intervencionadas as escolas do 2.º e 3.º ciclo Miguel Torga, Sophia de Mello Breyner Andersen, Mães de Água e Roque Gameiro, e as Escolas Básicas do 1.º ciclo / Jardins de Infância José Ruy, Águas Livres, Terra Dos Arcos, Alice Leite, Maria Emília Lopes de Azevedo, Quinta Grande, Alfragide 1, À-Da-Beja, Manuel Heleno e Cerrado da Bica. 

Published 27/06/2020

Map

Amadora

CityOnline

Escolha o Idioma