Metro de superfície vai ligar Loures a Odivelas

Loures
Loures

Información

A Câmara de Loures aprovou a celebração de um protocolo com o município de Odivelas e o Metropolitano de Lisboa, para a instalação de um metro de superfície a partir de Odivelas, com duas ligações: uma a Santo António dos Cavaleiros e ao Hospital Beatriz Ângelo e outra a Loures e ao Infantado. 

Está em causa uma linha de transporte coletivo, com uma extensão de cerca de 12 quilómetros e um orçamento estimado de 250 milhões de euros, incluindo o material circulante. Este projeto foi inscrito no Plano de Recuperação e Resiliência apresentado pelo Governo e deverá beneficiar de financiamento comunitário. 

Na proposta aprovada por unanimidade na reunião camarária de 7 de outubro, destaca-se o interesse dos municípios de Loures e de Odivelas “em assegurar uma ligação rápida entre os aglomerados populacionais, os equipamentos de maior utilização e a estação de Odivelas do Metropolitano de Lisboa, por forma a melhorar a conetividade dos seus territórios”. Com a criação de uma linha de transporte coletivo em sítio próprio, acrescenta-se, será possível superar “a deficiente capacidade do transporte coletivo rodoviário”.

Na reunião camarária, o presidente da Autarquia notou que o metro de superfície em estudo – que poderá ser semelhante ao que circula na cidade do Porto – “tem uma capacidade importante e significativa de transporte”, que deverá rondar as 720 pessoas por composição. Bernardino Soares referiu que a localização das estações ainda está em estudo e adiantou que a ligação do centro de Loures ao Hospital Beatriz Ângelo poderá ser realizada através de transporte rodoviário, uma vez que o Metropolitano de Lisboa sustenta que tecnicamente não é possível fazer essa ligação por metro.  

O autarca congratulou-se com o facto de este projeto estar a ser encarado como “prioritário” pela Área Metropolitana de Lisboa e pelo Governo e de haver uma perspetiva de financiamento “bastante sólida”. “Temos garantias acrescidas de que esta obra possa acontecer e não num prazo tão dilatado”, afirmou Bernardino Soares, lembrando que o Plano de Recuperação e Resiliência tem um prazo de execução até 2026.  

Recorde-se que, em julho, a Autarquia de Loures tinha já anunciado a criação de uma outra linha de metro ligeiro de superfície, que irá unir Santa Apolónia a Moscavide, Portela e Sacavém (junto à estação ferroviária). Este projeto tem uma extensão prevista de cerca de 14 quilómetros e deverá ser custeado por verbas do próximo quadro comunitário de financiamento.   

publicado 08/10/2020

Mapa

Ciudad Online

Escolha o Idioma