Uma casa de cortiça acolhe o pianista Marino Formenti durante 20 dias.

Gulbenkian - Lisboa

A PHP Error was encountered

Severity: Notice

Message: Undefined index: HTTP_ACCEPT_LANGUAGE

Filename: artigos/index.php

Line Number: 185

AVISO
Artigo já terminou no dia 29/04/2017
Uma casa de cortiça acolhe o pianista Marino Formenti durante 20 dias.

09/04/2017 a 29/04/2017 (Gulbenkian)

Uma casa de cortiça acolhe o pianista Marino Formenti durante 20 dias.

A casa de cortiça é criada por Ricardo Jacinto e instalada na Fundação Gulbenkian, em Lisboa Patente de 9 a 29 de abril, das 10h às 20h, com entrada livre.

Nowhere integra programa da Bienal BOCA - Biennial of Contemporary Arts

O público é convidado a assistir à performance do pianista que ali se senta ao piano, toca, dorme, come e vive.



Sobre o projeto arquitetónico, Ricardo Jacinto explica que “surge de um convite para desenhar uma habitação temporária para performance do pianista Marino Formenti.”

O artista Ricardo Jacinto criou uma residência temporária de cortiça que será habitada por Marino Formenti, que ali se senta ao piano, toca, dorme, come e vive.

Sobre o projeto arquitetónico, Ricardo Jacinto explica que “surge de um convite para desenhar uma habitação temporária para performance do pianista Marino Formenti.”

Com o apoio da Corticeira Amorim, uma casa temporária de cortiça está instalada no anfiteatro ao ar livre da Fundação Calouste Gulbenkian e recebe, durante 20 dias consecutivos, de 9 a 29 de abril, o pianista italiano Marino Formenti para a performance Nowhere.

“Neste contexto, as propriedades acústicas e térmicas da cortiça, associadas a um sistema construtivo que privilegiava a rapidez de montagem e facilidade de transformação do material em obra, foram determinantes para a sua escolha”, detalha o artista.

A casa integra cortiça cedida pelas empresas Amorim Cork Composites e Amorim Isolamentos, designadamente 300 blocos de aglomerado de cortiça expandida, um material que se assume como o elemento estrutural das paredes deste espaço, e diversas soluções de compósitos de cortiça, que asseguram o revestimento exterior da cobertura, do pavimento e do teto, num total de cerca de 200 m2.

Apoio Corticeira Amorim


Sobre Marino Formenti & Ricardo Jacinto

Marino Formenti é um dos músicos mais interessantes do nosso tempo destacado em 2009 com o Belmont Prize de música contemporânea, pela Forberg-Schneider Foundation em Munique.

Está constantemente à procura de redefinir a experiência musical.

Elogiado pelo Los Angeles Times como o “Glenn Gould do séc.

XXI”, o seu gosto por experimentar combinações novas e inesperadas levou ao desenvolvimento de projectos únicos e de formatos alternativos de concertos.

Em “Nowhere” Marino Formenti toca, dorme e come durante várias semanas, continuamente, numa casa temporária aberta ao público, desejando “desaparecer” através da música.

Ricardo Jacinto é artista plástico e músico concentrando-se principalmente na relação entre som e espaço.

É actualmente investigador no Sonic Arts Research Center (Belfast).

Mantém uma actividade regular na área da música experimental e improvisada.

Apresentou o seu trabalho em diversas exposições individuais e coletivas como: Project Room CCB, CAM, Círculo de Belas Artes (Espanha), MUDAM (Luxemburgo), Centro Cultural Gulbenkian (Paris), Manifesta 08_Bienal Europeia de Arte Contemporânea de Itália, Frac (França), Museu de Serralves, OK CENTRE (Áustria), Culturgest, Casa da Música, CIAJG.

Em 2006 representou Portugal na Bienal de Veneza de Arquitectura num projecto em co-autoria com o Arq.

Pancho Guedes.

 

.

publicado14/04/2017

Uma casa de cortiça acolhe o pianista Marino Formenti durante 20 dias. 09/04/2017 a 29/04/2017

Av. de Berna, 45(Gulbenkian)
Haz tu primer viaje con Uber y gana 5€ con el código GUIADACIDADE

Lisboa Marriott Hotel
Situado no coração financeiro de Lisboa, a 10 minutos do aeroporto e do centro da cidade

Comentários

Reservas a los mejores precios