Numa quinta com 75 hectares (adquirida em 1989 pelo coleccionador madeirense), o jardim oriental tem vindo a ser construído numa área anteriormente ocupada por uma mata centenária, junto a um lago e ao longo de uma zona verde, sob as indicações de Joe Berardo e do filho Renato, à medida que da China vão chegando os contentores com as estátuas gigantescas de mármore e granito.

Ao chegar aos Loridos, os visitantes começam por avistar parte de três pagodes, um dos quais constituído por 37 peças assentes umas nas outras, estrategicamente colocados numa colina.

A ideia é a de "criar um ambiente espiritual e de relaxe e por isso é importante ter imagens variadas do budismo, umas relacionadas com o Tibete, outras com a Índia ou com o Vietname", explicou.

Com o ambiente tranquilo que pretende criar, também propiciado pelo espelho de água, o jardim poderá ser visitado em qualquer época do ano e não só por uma religião específica...