Artigo já terminou no dia 11/01/2019
11 Jan 2019 - 21:30

Carminho em Castelo Branco

Castelo Branco, Cine-Teatro Avenida - Castelo Branco
Av. Gen. Humberto Delgado, 99Castelo Branco, Cine-Teatro Avenida Telef: 272 349 560

Informação

Depois da aventura que foi dar voz própria a temas de Tom Jobim, Carminho quis voltar ao fado mas depurando-o, para ver até onde conseguiria ir sem se afastar da matriz. “Foi uma coisa muito íntima, muito pessoal”, diz Carminho ao Ípsilon. Por isso deu-lhe nome de Maria, mas não simplesmente, porque essa busca obrigou a uma reflexão mais profunda sobre o que o fado representava para Maria do Carmo de Carvalho Rebelo de Andrade, nascida em Lisboa em 20 de Agosto de 1984, filha da fadista Teresa Siqueira e conhecida nos meios fadistas por Carminho.
 
O Disco tem três guitarristas diferentes, consoante os temas (Bernardo Couto, José Manuel Neto e Luís Guerreiro), viola de fado (Flávio César Cardoso), baixo acústico (José Marino de Freitas), piano (apenas na faixa final, João Paulo Esteves da Silva), pedal steel guitar (Filipe Cunha Monteiro) e guitarra eléctrica (Filipe Cunha Monteiro e a própria Carminho).
 
“Eu queria fazer um disco de fado. E comecei a pensar, num sentido mais filosófico, para onde é que o fado tem ido, de onde veio, para onde tem caminhado, o que tem feito. Porque eu, desde pequenina, ao mesmo tempo que comecei a falar comecei a cantar fado. Agora quis fazer o exercício de perceber o que era o fado para mim, o que é que me tinha ensinado, o que é que me tinha dado. E quais eram os valores primordiais, para mim, no fado. Para construir um disco de fado, mas contemporâneo, um disco meu.”

Bilhete: 15 euros

Video

publicado 02/01/2019

Mapa

Experiências para a sua viagem

Temos várias experiências para uma visita única

ver mais
Castelo Branco, Cine-Teatro…
11 Jan 2019

Cidade Online

Escolha o Idioma