Artigo já terminou no dia 29/02/2024
06 Dez 2023 » 29 Fev 2024 - 18:30

Exposição

Instituto Cultural Romeno em Lisboa - Lisboa
Rua do Barão 10, Lisboa, PortugalInstituto Cultural Romeno em Lisboa
Clique para e-mail

Informação

O Instituto Cultural Romeno em Lisboa, em parceria com a Universidade Nacional de Artes de Bucareste (UNARTE), apresenta a exposição "Conexões artísticas romeno-portuguesas", que estará patente entre 6 de dezembro de 2023 e 29 de fevereiro de 2024. A exposição inclui mais de cinquenta obras artísticas de pintura, objetos e tecidos realizados com elementos naturais, pelas alunas Alexandra ?ecu e Anastasia Dabija. A inauguração terá lugar quarta-feira, dia 6 de dezembro de 2023, às 18:30, na sede do ICR Lisboa (Rua do Barão 10, Alfama), na presença das alunas, da Professora Daniela Frumu?eanu, curadora da exposição e Doutorada pela UNARTE, da professora Nicoleta Silvia Ioana, Doutorada pela UNARTE, bem como da Professora Eduarda Costa do Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa, e da investigadora Marta Galvão Lucas, doutoranda na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa.

Na continuação do projeto, no dia 7 de dezembro de 2023, pelas 11h00, na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, terá lugar um debate interdisciplinar, com o tema das ligações romeno-portuguesas, no contexto da desenvolvimento sustentável, uma prioridade dentro da estratégia europeia da União – agenda 2030. O evento reunirá estudantes, professores e especialistas que falarão sobre sustentabilidade, proteção do ambiente e economia circular como prioridade. A intenção do debate romeno-português, coordenado por Prof.ª Doutora Nicoleta Silvia Ioana (UNARTE) e pelo Prof.ª Doutora Ana Thudichum Vasconcelos, Presidente do Centro de Investigação e Estudos em Artes Plásticas (CIEBA), com a participação da curadora, Prof.ª Daniela Frumu?eanu (UNARTE), da Prof.ª Doutora Carla Paoliello, da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, na presença de estudantes portugueses e romenos, pretende criar um diálogo transversal e interdisciplinar através da arte e, em ao mesmo tempo, vivenciar através da prática artística uma ponte entre o campo teórico e o campo educativo, alcançando um melhor conhecimento dos dois países.

O projeto „Conexões Artísticas Romeno-Portuguesas” insere-se na área de projetos culturais e educativos partilhados pela Universidade Nacional de Artes de Bucareste (Roménia) e pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa (Portugal) e dirige-se à comunidade cultural, educativa e científica, aos especialistas, formadores de opinião e ao público em geral. Este projeto destina-se à geração mais jovem e, pela sua forma de organização e abordagem, integra a educação não formal, realizada através de meios artísticos. O evento „Conexões artísticas romeno-portuguesas” abre novos horizontes no sentido do diálogo artístico entre professores e alunos destas instituições de ensino artístico superior, mas também entre os mesmos e o público em geral.

„Conexões artísticas romeno-portuguesas” concretiza-se numa exposição de artes visuais, que promove: a comunicação entre pessoas, independentemente da nacionalidade, a troca de experiências, o respeito pela natureza, por um estilo de vida saudável, equilibrado, em harmonia com o meio ambiente e connosco próprios. Ao mesmo tempo, a intenção dos organizadores deste projeto é criar, através da prática artística, uma ponte entre o campo teórico-científico e o campo educacional, e, também, sinalizar que está ao nosso alcance proteger o ambiente em que vivemos.

A exposição materializa-se num percurso artístico visual que liga a tradição à contemporaneidade, tanto através da justaposição das técnicas e dos procedimentos de trabalho utilizados, das modalidades de representação plástica, como do conteúdo ideativo das obras expostas.

As protagonistas deste evento são as alunas Alexandra ?ecu (mestrado, IIº ano) e Anastasia Dabija (mestrado, Iº ano), especialização Artes Têxteis Ambientais, Departamento de Artes Têxteis e Design Têxtil, Faculdade de Artes Decorativas e Design, Universidade Nacional de Artes de Bucareste, coordenadas pela Professora associada, Doutora Daniela Frumu?eanu. Do ponto de vista conceptual, ambas as artistas têxteis partiram do tema da auto-análise, de forma direta ou velada, explorando ou sugerindo universos existenciais palpáveis ou possíveis. Nos dois casos, trata-se de uma translação permanente entre o real e o imaginário. A exposição inclui painéis decorativos ou objetos artísticos, feitos de: materiais têxteis, papel ou fragmentos vegetais reciclados.

Deste modo, Alexandra ?ecu cria um universo capaz de conquistar através da exuberância vibrante de cores e texturas feitas de materiais convencionais (fios têxteis, fragmentos de fitas têxteis simples ou impressas, linhas) e materiais não convencionais (contas de vidro ou plástico, fitas plásticas, silicone, papel impresso, sementes, folhas, galhos). A novidade das justaposições de cores e texturas é realçada pelo carácter lúdico gerado pela liberdade com que utiliza e combina a técnica de impressão livre ou serigrafica, com a técnica de tecelagem em tear, bordado, colagem, croché ou tecelagem de fios têxteis. Uma mistura de técnicas e materiais que, em conjunto, moldam e constroem o perfil humano do artista. Nas obras de Alexandra Tecu, o coração é o motivo que, através da repetição, chama a atenção para a importância das emoções, do amor e da esperança, num mundo assolado/ atormentado por medos. Através deles, a alma se regenera, floresce e se eleva. Subordinado ao motivo do coração, está o motivo do olho, testemunho do visível ou do invisível. As obras de Alexandra Tecu falam dessa “alegria de viver”.

Anastasia Dabija, artista visual com uma evidente carga poética e filosófica, explora particularmente a área da expressão plástica abstrata não convencional. Os materiais que utiliza são: o papel artesanal (resultado do processo de reciclagem de algodão e resíduos de papel), tiras de plástico branco ou fragmentos de plantas. Recorrendo à técnica da colagem, Anastasia Dabija cria campos brancos de texturas que, para além da sugestão do inverno, nos transportam para um espaço benéfico, em que praticar, através da arte, o exercício da paciência, da meditação e da purificação, reestrutura a forma de pensar e sentir. Os painéis decorativos feitos de fragmentos vegetais, da autoria da Anastasia Dabija, destacam-se pelo engenho composicional e surpreendentes justaposições de texturas.

Durante a inauguração da exposição „Conexões artísticas romeno-portuguesas” (como manifesto deste mesmo projeto), partindo da ideia da necessidade de diálogo cultural-artístico entre a Roménia e Portugal sobre os temas da sustentabilidade, da proteção ambiental, da reciclagem como prioridade, será criado um livro-objeto artesanal único, no tamanho 50/35 cm. Na realização das primeiras páginas, as duas alunas romenas recorrerão principalmente à reciclagem de diversos materiais. No que se refere ao aspeto concetual, serão representados simbolicamente aspetos culturais comuns das duas capitais: Bucareste e Lisboa.

O público presente na inauguração e aqueles que posteriormente visitarão a exposição, são convidados a completar o livro-objeto com mensagens escritas ou desenhadas. Este trabalho apoia o princípio básico da sustentabilidade: a reutilização de materiais para a produção de um material totalmente novo (desta vez uma obra de arte) a fim de reduzir a poluição de qualquer tipo, para proteger o meio ambiente e a saúde humana. O livro-objeto realizado por esta ocasião representa um vetor que facilita a comunicação entre pessoas pertencentes a espaços socioculturais diferentes, a especializações diferentes.

Leia Também

Enviado 29/11/2023 por: instituto-cultural-romeno-em-lisboa

Mapa

Instituto Cultural Romeno…
06 Dez 2023 » 29 Fev 2024

Cidade Online

Escolha o Idioma