Quantcast

Grande Rota Europeia Caminho do Atlântico em Almada

Almada - Almada
AlmadaAlmada

Informação

O passeio inaugural do troço em Almada da Grande Rota Europeia Caminho do Atlântico (GR11- E9) acontece este sábado, às 9h30 dia 16 de novembro, na Avenida Bulhão Pato, na Trafaria. Trata-se de um percurso linear com cerca de 17 km de extensão, no concelho de Almada, atravessando diferentes paisagens, que passará a estar homologado pela Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal (FCMP). 

Há painéis de informação, folhetos e sinalética ao longo do percurso, que liga a Trafaria e o Porto Brandão à base militar da Nato, na Fonte da Telha, no extremo sul do concelho.

O percurso incia-se na Trafaria ou em Porto Brandão, unindo estas duas vilas ribeirinhas à Reserva Botânica da Mata dos Medos, com uma biodiversidade ímpar e espécies únicas.

Atravessa o topo da Arriba Fóssil da Costa da Caparica, uma formação geológica protegida desde 1984, pelo seu interesse científico e paisagístico, com miradouros únicos sobre o Atlântico.

Os caminhantes passam ainda pelo Convento dos Capuchos, um edifício do século XVI, que hoje acolhe diversos eventos culturais. 

Podem também visitar a Costa da Caparica, saboreando a oferta gastronómica desta cidade, que oferece ainda uma frente de praias com 13 km de extensão, de espaços de lazer, zonas comerciais e de animação nocturna. 

Neste troço da GR11-E9 Caminho do Atlântico é finalmente possível visitar três antigas fortificações militares, duas delas em avançado estado de degradação, mas que nos contam uma parte da história da defesa da barra do Tejo. 

O Forte da Raposeira foi construído em 1893 e 1911. Integrava várias baterias de costa, integrando o sistema de fortificações do Campo Entrincheirado de Lisboa. 

O Forte de Alpena, construído no final do século XIX, complementando a defesa da costa, que após a II Guerra Mundial perdeu a sua função militar, tornando-se um sistema de paióis .

O Forte da Raposa (não visitável), foi o 6.º reduto de defesa da costa marítima portuguesa, estando desactivado desde 1999. 

O troço termina no extremo sul do concelho de Almada, junto às instalações militares da NATO, onde o percurso entra no concelho de Sesimbra.

A Câmara Municipal de Almada é a entidade promotora deste troço, que teve a  coordenação técnica e implementação do Clube Ibérico de Montanhismo e Orientação, associado da Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal.


publicado 13/11/2019

Mapa

Experiências para a sua viagem

Temos várias experiências para uma visita única

ver mais
Almada

Cidade Online

Escolha o Idioma