La Valse + A Sagração da Primavera

Lisboa, Teatro Camões - Lisboa

AVISO
Artigo já terminou no dia 17/11/2018
La Valse + A Sagração da Primavera

09 Nov 2018 » 17 Nov 2018 (Lisboa, Teatro Camões)

LA VALSE
Curta-metragem 

Foi intenção de Maurice Ravel, cerca de 1906, compor para orquestra um tributo à valsa e a Johann Strauss II. Pretendia que fosse uma obra romântica, que intitulou La Valse, un poème chorégraphique, e sobre a qual escreveu ser “uma espécie de apoteose da valsa vienense mesclando-se na minha cabeça com a ideia de turbilhão fantástico do destino.” Acontece porém que Ravel acaba por se alistar no exército e interrompe a sua criação musical.

Só em 1919, após o final da 1.ª Guerra Mundial, retoma a ideia, em resposta a uma encomenda de Sergei Diaghilev, para os Ballets Russes. Ravel refaz integralmente a conceção inicial. Influenciado pela experiência da guerra, o romantismo perde dominância e o ritmo da valsa deriva frequentemente para o caos, numa metáfora à Europa de então. A estreia acabou por acontecer em dezembro de 1920, sem que Diaghilev a tivesse utilizado, por a ter considerado “não como um ballet, mas como um retrato de um bailado.” George Balanchine viria a coreografar a composição de Ravel, cerca de trinta anos mais tarde. Quando os laços da Europa são repetidamente equacionados, a CNB desafia um coreógrafo e um realizador a explorarem a composição de Ravel e a conceberem um olhar cinematográfico sobre o movimento dos corpos. 

João Botelho Realização • Paulo Ribeiro Coreografia • Maurice Ravel Música • Ar de Filmes Produção

Artistas da Companhia Nacional de Bailado Interpretac?a?o


A SAGRAÇÃO DA PRIMAVERA
A estreia de A Sagração da Primavera, a 29 de maio de 1913, provocou um enorme escândalo remetendo esta obra ao esquecimento, ao mesmo tempo que viria a tornar-se num marco da história da dança. Em 1987, e após anos de pesquisa, Milicent Hodson e Keneth Archer, estreiam no Jofrey Ballet a reconstrução desta obra que se encontrava praticamente perdida e, em 1994, a mesma passa a fazer parte do repertório da CNB.

Uma das grandes referências da dança do início do século XX volta a ser dançada pela Companhia Nacional de Bailado nesta temporada.

Vaslav Nijinski Coreografia (Reconstrução coreográfica Milicent Hodson) •  Igor Stravinski Música • Igor Stravinski e Nicolas Roerich Argumento • Nicolas Roerich Cenografia e Figurinos (Reconstrução cenográfica e Figurinos Kenneth Archer) • El Duplo Desenho de luz

Artistas da Companhia Nacional de Bailado Interpretação

De 9 novembro a 17 novembro 2018
qui: 21h; sex: 21h; sáb: 18h

Bilhetes de 5 a 20 euros

publicado 07/11/2018

La Valse + A Sagração da Primavera
09 Nov 2018 » 17 Nov 2018

Passeio do Neptuno(Lisboa, Teatro Camões)

Comentários

Reservas com as melhores tarifas