A exposição "Douro Natural", do fotógrafo José Miguel Ferreira está patente na estação de Metro da Baixa-Chiado, "Arquitecturas da paisagem Vinhateira", na estação do Cais do Sodré. As duas mostras fotográficas podem ser vistas até 31 de Março.

O projecto "Douro Natural" revela o território paisagístico que existe além das vinhas, menos conhecido, mas diverso e de impressionante beleza natural, que marca o carácter e identidade locais.

"Arquitecturas da paisagem vinhateira", pretende exaltar esta paisagem Património Mundial e sublinhar a sua diversidade e mutações ao longo da história.

A mostra resulta de um projecto de investigação e inventariação levado a cabo pelo Museu do Douro e pela comissária Natália Fauvrelle, coordenadora dos Serviços de Museologia, em que se apresenta um primeiro inventário que poderá dar origem a uma Carta da Paisagem.

Com uma feição mediterrânica que se expressa pelo clima, variedade de ecossistemas e intensa luminosidade, o vale do Douro é, sobretudo, associado à cultura vinhateira.

Mas o extraordinário valor cénico passa também pela serra do Marão, escarpas do Douro Internacional, bosques, miradouros, falhas geológicas e largos horizontes, intercalados por um rio profundo.

Esta paisagem, classificada como Património da Humanidade pela Unesco (2001) e mais antiga Região Demarcada e Regulamentada do Mundo (1756), foi ainda distinguida como Destino de Excelência, junto da Organização Mundial de Turismo (2008), uma das 77 Maravilhas da Natureza do Mundo e 7º melhor Destino para Turismo Sustentável da National Geographic, a nível europeu (2009).