Artigo já terminou no dia 24/02/2019
22 Fev 2019 » 24 Fev 2019

Villa Sessions 2019 - Festival de Blues

Auditório Municipal de Vila do Conde - Vila do Conde
Praça da República(Auditório Municipal de Vila do Conde) Telef: 252 248 469
Clique para e-mail

Informação

O Festival de Blues de Vila do Conde inicia a 22 de fevereiro a sua 3ª edição prolongando-se até dia 24.


PROGRAMA


DIA 22

21h30 - Northsyde e Peter Storm & The Blues Society

Northsyde, formação inglesa composta por 4 elementos, fundada em 2005, rapidamente se assumiu como uma das melhores e mais competentes bandas de Blues em Inglaterra. Com influências de Rock e Funk, os seus concertos são explosivos e melódicos.

Liderados pela voz poderosa de Lorna Fothergill, pela guitarra de Jules Fothergill, pelo baixo de Ian Mauricio e pelo ritmo de Hayden Doyle na bateria.

Com 3 álbuns editados, a bem oleada máquina de fazer música têm no seu percurso grandes momentos nos maiores festivais, incluindo participação com Joe Bonamassa em Londres. São frequentemente nomeados para os British Blues Awards nas categorias de Best Female Vocals, Best Blues Band, Best Guitarrist, Best Bass Player, Best Drummer e Best Blues Album.

Peter Storm & The Blues Society, oriundos do Porto, são um power trio composto por músicos com grande paixão por Blues, e que contam já com muitos palcos na sua carreira.

Apresentam nos seus concertos as suas interpretações de alguns dos maiores clássicos do Blues.


DIA 23

18h00 - Master Class de guitarra com Correy Harris

21h30 - Corey Harris e The Smockestackers

Corey Harris é um nome maior do Blues internacional. Apresenta pela primeira vez em Portugal uma nova formação, Corey Harris Acoustic Trio, acompanhado por Lino Muoio ao bandolim e pela voz e harmónica de Hook Herrera. Aclamado pela crítica como dos poucos bluesmen contemporâneos capazes de canalizar as raízes e emoções verdadeiras dos sons do Delta Blues acústico. Guitarrista de excelência de Denver, Colorado, tem nas suas influências de New Orleans, Caraíbas e África, a mistura perfeita para uma expressiva musicalidade rica.

Corey Harris tocou, gravou e realizou tours mundiais com lendas do Blues como B.B. King, Taj Mahal (com quem gravou um álbum), Buddy Guy, R.L. Burnside, Ali Farka Toure, Dave Mathews Band, Tracy Chapman, Olu Dara, entre muitos outros.

Em 2003, representou e narrou o filme de Martin Scorcese Feel Like Going Home, que conta a evolução do Blues desde África até o sul dos Estados Unidos.

Com um pé na tradição e outro na experimentação contemporânea, Corey Harris é verdadeiramente uma voz única no seio dos músicos contemporâneos de Blues.

O segundo dia do Festival conta também com uma formação portuguesa, oriunda do grande Porto: The Smockestackers, duo de Blues acústico onde a voz ecoa e o slide guitar impera.


DIA 24 - Andhrea & the Black Cats e Del Toro Blues Band

Andhrea & the Black Cats, são uma banda de Blues clássico formada em Santiago de Compostela.

Pela primeira vez em Portugal, a formação composta por 4 elementos de grande qualidade, relembram-nos os sons de Blues desde os anos 20 até meados da década de 60 do século passado.

Divertidos e dinâmicos, mantêm-se fiéis ao estilo com grande rigor na apresentação.

O seu reportório recorre à história do Blues, com temas e narrativas que transportam o publico a outras eras, reforçando esse regresso a épocas passadas com representação do estilo de indumentária própria.

Trazem ao Festival temas dos seus álbuns New Roads e Andhrea and the Black Cats.

Del Toro Blues Band, oriundos de Madrid, nascem em 2014 pela mão do harmonicista Danny Del Toro.

São uma das bandas mais presentes no circuito europeu, onde tocam em diversos palcos, sendo por vezes a banda que acompanha grandes nomes do Blues na sua tour pela Europa.

As suas atuações são experiências a não perder, de grande musicalidade em palco.

Apresentam no Villa Sessions 2019 o seu último álbum Drunk Karaoke


Bilhetes: 10 euros

COMPRAR

Mapa

Experiências para a sua viagem

Temos várias experiências para uma visita única

ver mais

Cidade Online

Escolha o Idioma