Castelo de Ourém

Distrito de Santarém

Distrito de Santarém

O distrito de Santarém está inserido no fértil Vale do Tejo, encontrando-se Santarém, a sua capital administrativa, a menos de 80 Km da Grande Lisboa.

Santarém esteve sempre presente nos principais momentos da história de Portugal. Aqui nasceram príncipes, viveram reis, reuniram-se cortes do reino, decorreram batalhas, construíram-se torres e mosteiros, templos e palácios dos mais belos do país.

Apelidada de “Capital do Gótico”, o centro urbano desta cidade mágica e luminosa a que Almeida Garrett chamou de “Livro de Pedra”, em Viagens na Minha Terra (1846), mostra ao viajante, desde o primeiro instante, a beleza das ruas estreitas e sinuosas.

A cidade de Santarém possui igrejas cheias de interesse e o conhecido Jardim das Portas do Sol, jardins rodeados pelas muralhas medievais da cidade, com vistas magníficas sobre o rio e as vastas planícies. Neste jardim ainda se preserva parte das muralhas defensivas da cidade, que teve grande importância na Idade Média, período em que adquiriu a maioria do seu rico património artístico e cultural.

Vale a pena visitar a Igreja romano-gótica de S. João de Alporão, onde está instalado o Museu Arqueológico de Santarém, e alguns dos tesouros góticos desta cidade, como a Igreja da Graça, a igreja de Santa Clara ou a Igreja de Santa Maria de Marvila. Merece também visita o Santuário do Santíssimo Milagre e o Núcleo Museológico do Tempo, instalado na Torre das Cabaças e uma das primeiras gerações de torres-relógio construídas no país.

No distrito de Santarém há que destacar um evento anual muito importante. Iniciada em meados do século XVIII, a Feira da Golegã é a Feira Nacional do Cavalo a mais importante e mais castiça de todas as feiras que no seu género se realizam em Portugal e no mundo. A não perder em Santarém são ainda o Festival de Gastronomia, a principal mostra gastronómica do país, que se realiza na segunda quinzena de Outubro e a Feira Nacional de Agricultura / do Ribatejo, na primeira semana de Junho.

Á mesa no Ribatejo saboreia-se a afamada Sopa de Pedra, o Carneiro à moda de Alpiarça, o Cozido de Carnes Bravas, a Sopa de Cachola, a Caldeirada à Fragateiro, a Açorda de Sável, o Torricado, o Ensopado de Enguia, sem nunca esquecer a excelente doçaria, como os Celestes, os Arrepiados de Almoster, a Palha de Abrantes, os Queijinhos do Céu, as Tigeladas, as Delícias de Batata, as Broas de Pinhão e Mel...

Na lezíria, outros pontos de interesse, como Alpiarça, com a sua bela igreja e a Casa Museu dos Patudos ou Almeirim, conhecida pelos seus vinhos e, em especial, a sopa de pedra. Também as bonitas ruas da cidade de Tomar valem uma visita, assim como o Convento de Cristo que pertenceu à Ordem dos Templários e cuja arquitectura partilha traços românicos, góticos, manuelinos, maneiristas e barrocos. Perto daqui, o santuário de Fátima, onde se diz que a Virgem Maria apareceu a três pastorinhos, atrai centenas de milhares de peregrinos por ano. 

Merece uma visita atenta o ambiente cársico do Parque Natural da Serra de Aire e Candeeiros com a sua Gruta do Algar do Pena.

Reservas Booking com as melhores tarifas