8.4

A primitiva fortificação de Chaves é anterior à ocupação romana da Península Ibérica, e terá sido reforçada pelos muçulmanos após a sua conquista, no século VIII, e ocupação até ao século XI.

 

Na época da reconquista cristã, é tomada aos mouros por forças do reino de Leão, e terá sido, no reinado de D. Afonso Henriques, conquistada ao reino de leão e incluída no Condado Portucalense.

 

Afonso IX de Leão e Castela, por volta de 1221, reconquista Chaves, que voltaria à posse portuguesa em 1231, devido a negociações entre Portugal e Castela

 

O Castelo foi reconstruído por ordem de D. Afonso III e as obras prosseguiram no reinado de D. Dinis, sendo dessa data, por exemplo, a Torre e Menagem.

 

Chaves tomou o partido por D. Beatriz, na crise de 1383, iniciada com a morte do rei D. Fernando sem deixar herdeiros masculinos, e com sua filha D. Beatriz, casada com o rei de Castela, a reclamar o trono português.

 

Como D. Beatriz significava a perda da independência, havia à possibilidade de subir ao trono, ou o filho do Rei Pedro I e Inês de Castro, a viver em Castela, ou João, Grão-Mestre de Aviz, filho de D. Pedro I e da aia de Inês de Castro, Teresa Lourenço, optando-se pelo segundo, que viria a ser D. João I, e uma guerra com Castela.

 

Neste contesto, o castelo de Chaves foi cercada pelas forças do Condestável D. Nuno Álvares Pereira, impondo a sua rendição, para se tornar mais tarde propriedade do Condestável, por doação do rei D. João I.

 

As defesas do castelo foram modernizadas durante a Guerra da Restauração, depois de 1640, para ser usada artilharia, que serviu também durante as invasões francesas.

 

Classificado como Monumento Nacional, beneficiou de obras de consolidação e restauro, a cargo da Direcção Geral de Edifício e Monumentos Nacionais. Em 1978, foi instalado um museu militar, na Torre de Menagem.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!