7.9

Mértola é uma praça fortificada, pelo menos, desde o domínio romano, a julgar pelas descrições datadas de 440 d.C. que se referem a uma fortificação neste local designada, «Myrtilis Júlia», mas o interesse desta região, com uma via fluvial de ligação entre o Mediterrâneo e o interior sul da península, já tinha chamado a si outros povos.

 

A partir do século VIII, são os árabes que dominam esta região, com o consequente reforço da fortificação de Mértola, domínio que se prolongaria até à sua conquista, no reinado de D. Sancho II, em 1238, verificando-se depois disso muitas obras de remodelação e recuperação da fortaleza, nomeadamente com a construção da Torre de Menagem, por ordem de D. João Fernandes, Mestre da Ordem de Santiago, a quem este castelo foi entregue.

 

A importância comercial de Mértola foi decaindo ao longo dos séculos seguintes e só no reinado de D. Manuel I, que lhe atribui foral em 1512, retoma parte da antiga importância, com a saída de cereais para o abastecimento das praças portuguesas do norte de África.

 

Já em meados do século XX, as ruínas deste castelo foram classificadas como Monumento Nacional, tendo beneficiado de obras de reparação e actualmente Torre de Menagem é uma área de exposição dos achados arqueológicos da época romana, visigótica, islâmica e portuguesa até ao século XVIII.

 

Esta fortaleza para além da Torre de Menagem, com cerca de 30 metros de altura, tem ainda mais duas torres e no centro da praça de armas existe uma cisterna coberta por uma abóbada em berço.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!