7.5

Ainda existem tesouros por descobrir em Portugal.
Muitos deles, alguns portugueses nunca ouviram falar, é o Chá Gorreana.
Esta apreciada bebida produzida na ilha de S. Miguel, nos Açores, foi durante muitos anos a única plantação de chá da Europa.

O chá surje nesta região pelas mãos de Jacinto Leite (micaelense) por volta de 1820, que traz as sementes do Brasil.
 O seu cultivo foi depois incentivado pela Sociedade Promotora da Agricultura Micaelense, que, como resposta à crise da laranja (em meados do século passado), mandou vir em 1878, dois chineses para S.Miguel. Estes trouxeram mais sementes para a plantação e ensinaram as complexas tarefas da sua preparação.

A plantação da Gorreana inicia a sua produção em 1874  e, em 1883, consegue o primeiro quilo de chá seco.
Assim surge o chá Gorreana, pelas mãos de Hermelinda Pacheco Gago da Câmara. E apesar dos filhos que teve, o Gorrreana acaba por ficar para a sua neta Angelina. É ela que vem a casar com Jaime Hintze (s sua família, de origem alemã, veio para Portugal no século XVIII) que se entregou à plantação e proporcionou o seu crescimento. Jaime construiu ainda a Central hidroeléctrica; se não fosse esta medida, talvez o Gorreana não tivesse sobrevivido.

O chá teve produções significativas nas primeiras décadas deste século. Na ordem das 700 toneladas por ano.
No entanto, as restrições às trocas com o exterior, durante as duas grandes guerras, fizeram com que houvesse um maior investimento noutras culturas mais necessárias à subsistência dando assim inicio ao declínio da produção de chá.
Dos anos 80 até há bem pouco tempo, a Gorreana era a única fábrica de chá da Europa. Mas em tempos houve cerca de 15 em S. Miguel.

 O solo argiloso e ácido dá  origem a um chá muito perfumado e de travo agradável. O Chá Gorreana é ainda apreciado por ser um produto ecológico, livre de pesticidas, herbicidas e fungicidas.

O chá das cinco.

Segundo uma lenda chinesa, o chá foi descoberto pelo imperador Shen-Nung por volta do ano 2737  a.C.

No continente europeu a introdução do chá é claramente atribuída aos portugueses, em 1560, através das trocas comerciais que mantinham com Macau.
E foi daqui que surgiu para outros países da Europa levado pela Companhia Holandesa das Índias Orientais.
Também a Grã-Bretanha se tornou um país de enorme consumo através da influência portuguesa. Foi a princesa Catarina de Bragança, mulher do rei D. Carlos II, uma grande apreciadora do chá, que, em 1662, o difundiu na corte inglesa. É ainda em terras que surge o hábito de beber o “chá das cinco”, impulsionado pela duquesa de Bedford, para eliminar uma sensação de fraqueza.

O Chá gorreana Verde e Preto é fabricado com folhas cuidadosamente colhidas de arbustos de chá de variedades Thea Chinensis e The Assmica de que dipõem em plantações anexas á fábrica. Manipuladas pelos sistemas mais aperfeiçoados, resultando um fino aroma, delicioso paladar e boa conservação das suas qualidades orgânicas.
O chá Gorreana encontra-se à venda nos seguintes tipos:
Skin, Hyson, Fine Hyson, Imperial, Broken, Leaf, Pekoe «C», Pekoe «D», Orange Pekoe, Oolong.


Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!