7.0

Na mais alta colina da cidade de Lisboa está situado o Bairro da Graça, um dos mais antigos e belos da capital, edificado em terras onde, por volta contituição da nacionalidade, se encontrava um imenso olival.

A Graça viu aumentar o seu número de habitantes após o terramoto de 1755, e esses novos habitantes constroem residências simples, e também imponentes Palácios.

Na altura da extinção das ordens religiosas o Bairro da Graça sofre uma grande mudança, o Convento passa a Quartel, a Igreja do Largo de Santa Marinha é demolida, e grande parte dos terrenos conventuais foram expropriados e vendidos a particulares.

Com a industrialização do Beato e Xabregas, a Graça conhece novos habitantes, desta feita operários que ali decidem morar. Passa-se para o período dos pátios, dos bairros operários e, sobretudo, das vilas operárias construídas com sentido estético e critérios urbanísticos.

A Graça passa, nessa época, a ser uma região de vilas operárias, como a Vila Estrela de Ouro, construída em 1908, ou a Vila Berta, construída entre 1902 e 1908.

Com uma curiosa mistura de cosmopolitismo e ruralidade, a zona é conhecida e procurada pelos seus Miradouros, onde se pode desfrutar de uma das mais belas vistas da cidade.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!