7.5

Município único da maravilhosa Ilha do Faial, no Arquipélago dos Açores, a Horta é uma cidade encantadora, localizada na costa este da Ilha, frente a frente com a vizinha Ilha do Pico, com vista permanente sobre o ponto mais alto do País: a montanha do Pico, a 2351 metros de altura.

Terá sido no ano de 1467 que o Flamengo Joss Van Hurtere desembarca na Ilha do Faial, fundando-se a Ermida de Santa Cruz (actual Igreja de Nossa Senhora da Angústias) e desenvolvendo-se em seu redor a povoação da Horta. De facto, o topónimo Horta provirá do apelido Hurtere.
De feição predominantemente rural, é com a construção do Porto Comercial em 1876, e com a instalação das companhias dos cabos submarinos em 1893 que se dá o forte progresso comercial, urbano e social na cidade.

Localizada numa elegante Baía de grande beleza, esta é uma cidade activa, dona de um porto marítimo de grande importância, ponto de paragem em muitas faz viagens marítimas Atlânticas, o que denotou, desde cedo, uma atmosfera cosmopolita e internacional à cidade, como é visível num dos grandes marcos da Ilha: o Café Peter Sport, assim como na colorida Marina onde aportam milhares de iates e veleiros.

A Horta é hoje em dia uma cidade histórica e cosmopolita, com muito para ver, e com um ambiente muito próprio, conjugando paisagens deslumbrantes, tradição, progresso e um património rico.
Com muito para ver e conhecer, destacam-se monumentos como as Igrejas Matriz de São Salvador, a de São Francisco, a Torre do Relógio, os Fortes de Porto Pim e de São Sebastião, entre tantos outros.
A cidade oferece também aprazíveis espaços verdes, como a Praça do Infante D. Henrique, o Jardim Eduardo Bulcão, o Largo Duque de Ávila e Bolama, a Praça da República, o maravilhoso Parque da Alagoa, bem junto à Praia da Conceição, ou mesmo a fantástica Paisagem Protegida do Monte da Guia, de onde se têm magníficos panoramas sobre a cidade e sua envolvente.

Vale a pena conhecer o Museu da Horta, com muito sobre a etnografia da Ilha, aliada à história e ao cosmopolitismo que marca esta cidade, e também o interessante Museu de Scrimshaw, dedicado a esta arte tão Açoriana, de forte tradição Baleeira.

A Semana do Mar marca, igualmente, o estilo de vida das gentes da terra, tão dedicada ao vasto Oceano Atlântico, suas actividades e artes, realizada anualmente na primeira semana de Agosto, constituindo mesmo o maior festival náutico do País, apresentando várias actividades de cariz cultural, etnográfico, artístico e de entretenimento.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!