Igreja de Nossa Senhora da Graça (de Santo Agostinho)

7.2

A construção da igreja data do início do ano 1380, e só foi terminada por volta de 1420.
É um grande e belo templo característico do gótico pleno português, com três naves definidas por arcos ogivais, assentes em duas alas de colunas. A iluminação é feita através de janelas ogivais e transporta-nos para um espaço que reflecte a ideia da época, “Deus é luz “.
A fachada com a rosácea e o portal flamejante são de uma harmonia perfeita dentro da profusão de elementos decorativos do gótico flamejante.
Como panteão dos Meneses, a Igreja da Graça conserva importantes túmulos daquela família, para além do túmulo mais recente dos fundadores, D. João Telo de Menezes e sua mulher Guiomar de Vilalobos, salienta-se o mausoléu de D. Pedro de Meneses, com o seu jacente e da sua última mulher, D. Beatriz Coutinho, a lápide do descobridor do Brasil, Pedro Álvares Cabral e de sua mulher D. Isabel de Castro, camareira-mor da Infanta D. Maria. 
A igreja é um dos mais importantes exemplares da arte gótica do país.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!