Igreja de Santa Maria de Gondar

0.0

A Igreja de Gondar, classificada como Imóvel de Interesse Público desde 1978, integra o percurso turístico-cultural da Rota do Românico.Edificada no século XIII, a Igreja de Gondar, outrora cabeça de um pequeno complexo monástico feminino, encontra-se implantada a meia encosta, no vale do rio Ovelha. A sua fundação e percurso histórico ligam-se à linhagem dos Gundares, cujos membros alcançaram fama na região ao longo da Idade Média. O seu desaparecimento acentuou-se a partir da extinção do mosteiro, em 1455. Embora não existam vestígios dos anexos do mosteiro, a Igreja de Gondar atesta ainda o seu caráter originariamente monástico: as mísulas [pedras salientes de apoio] presentes nos paramentos exteriores evidenciam a existência de estruturas anexas à Igreja de ambos os lados. A traça românica da Igreja conservou-se na sua quase totalidade, apesar das transformações que sofreu ao longo da Época Moderna. Enquadra-se na categoria do românico de resistência, como provam os cachorros de perfil quadrangular e a composição dos portais. O principal não tem colunas, as suas arquivoltas apoiam-se sobre os pés direitos e o tímpano é liso. O único elemento decorado deste portal é a arquivolta externa, com o motivo de enxaquetado, tão caro ao românico português. O portal é encimado por um pequeno óculo composto por cinco círculos em forma de cruz. 

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!