Igreja de Santo André de Telões

0.0

A Igreja de Telões, classificada como Imóvel de Interesse Público desde 1977, integra o percurso turístico-cultural da Rota do Românico. No século XIV, Telões surge já como igreja paroquial, sucedendo à categoria de sede de um instituto monástico, entretanto desaparecido. Profundamente modificada ao longo dos séculos, como resposta aos novos gostos e às novas liturgias, devemos situar a sua construção românica na viragem do século XII para o XIII. As transformações posteriores (denunciadas pelas várias cicatrizes ao longo das paredes da nave), a edificação da galilé e da sacristia, ou ainda a abertura de janelões retangulares nas paredes laterais, provocaram uma modificação profunda da espacialidade medieval. Todavia, foi no século XVI que se deu uma das mais significativas transformações nesta Igreja, de que resultou uma ampla campanha de pintura mural, embora hoje apenas se possa apreciar a que se encontra na parede fundeira da nave, que representa a cena da Natividade.
Nos séculos XVII e XVIII a Igreja de Telões foi dotada com novos altares e retábulos (mor [principal], dois colaterais e dois laterais), onde se articulam os estilos maneirista e barroco com intervenções contemporâneas.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!