Igreja de São João Baptista de Gatão

8.0

A Igreja de Gatão, classificada como Monumento Nacional desde 1940, integra o percurso turístico-cultural da Rota do Românico.                       Isolada na paisagem, a Igreja de Gatão é uma edificação que estende a sua cronologia de construção pelos séculos XIII e XIV. Na cabeceira encontram-se os elementos românicos mais expressivos. Além da fresta rasgada na parede fundeira, destaca-se, em ambos os lados, uma banda lombarda. Este modelo de cornija sobre arquinhos conheceu um particular acolhimento no românico do Tâmega e Sousa. Da época medieval são também as estreitas frestas da nave, o portal lateral sul e o arco triunfal. Composto por duas arquivoltas quebradas, mas facetadas e lisas, este é envolvido por um friso enxaquetado. Na Época Moderna efetuaram-se as intervenções mais profundas, nomeadamente no exterior da fachada principal, com o acrescento da galilé e da torre sineira. Quer na nave, junto ao arco triunfal, quer na capela-mor, subsistem significativos trechos de pintura mural a fresco realizados nos séculos XV e XVI, onde se destacam representações do Calvário, da Coroação da Virgem, do martírio de São Sebastião, Santa Catarina de Alexandria e Santa Luzia. No cemitério junto à Igreja encontra-se sepultado Teixeira de Pascoaes (1877-1952), um dos mais importantes poetas e escritores portugueses da viragem do século XIX para o XX. 

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!