Igreja do Salvador de Cabeça Santa

8.0

A Igreja de Cabeça Santa, classificada como Monumento Nacional desde 1927, integra o percurso turístico-cultural da Rota do Românico. Data da primeira metade do século XIII e constitui um excelente documento para a compreensão da arquitetura românica portuguesa. A constante deslocação de artistas [canteiros, escultores, carpinteiros] durante a Época Medieval promoveu a repetição de modelos construtivos e ornamentais em diversos territórios. Os portais e a escultura dos capitéis de Cabeça Santa são muito semelhantes aos da Igreja de São Martinho de Cedofeita, no Porto, que, por sua vez, possui uma decoração muito próxima à da construção românica da Sé portuense e à do românico da região de Coimbra. O portal principal apresenta um tímpano com cabeças de bovídeos destinadas a proteger, simbolicamente, a entrada da Igreja. Pela sua originalidade, destaca-se a representação de um saltimbanco [acrobata] no portal sul. O conjunto artístico da Capela de Nossa Senhora do Rosário, da Época Moderna [séculos XVII-XVIII], merece especial atenção. No exterior da Igreja permanecem ainda três sepulturas escavadas na rocha e três túmulos medievais.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!