Igreja Matriz de Ourém

8.3

Igreja de Nossa Senhora da Visitação, ou Matriz de Ourém e a Cripta e túmulo do Conde D. Afonso, Marquês de Valença, também designada como a Capela do Marquês situam-se em Ourém velha. A cripta e o túmulo estão classificados como Imóvel de Interesse Público desde 1949.

Em 1445 o arcebispo de Lisboa concedeu a D. Afonso, 4º Conde de Ourém, mais tarde marquês de Valença, a autorização para transformar a igreja matriz em colegiada, congregando as outras quatro igrejas paroquiais de Ourém. Volvidos alguns anos, em 1453, iniciou-se a construção da colegiada.

O conde fundador faleceu em 1460, tendo os seus restos mortais sido transladados da Igreja de Santa Maria de Tomar para a Cripta, anexa à igreja, em 1487.

A igreja foi reconstruida entre 1758 e 1770, na sequência de grave ruína causada pelo terramoto de 1755. Do templo primitivo apenas se salvou a parte posterior da abside e a cripta. Em 1834 deu-se a extinção da colegiada.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!