9.1

Povoação detentora de alguns vestígios Romanos e que, segundo José Hormigo, até 1505 se chamava Esporão. Foi rebaptizada por Ladoeiro devido aos inúmeros charcos e lodeiros que abundavam na região.

O repovoamento conhecido por Ladoeiro faz-se à volta do ano de 1541 (no Reinado D.João III), onde foi sede de concelho com Câmara e Justiça próprias e entrou em decadência, a partir do séc. XVIII, devido aos ataques ferozes do exército durante a Guerra da Restauração, agudizado pelo facto de não possuir nem castelo nem muralhas.

Actualmente, é das freguesias mais prósperas do concelho, caracterizada por um considerável dinamismo económico que se deve sobretudo, da actividade agro-pecuária e da Indústria transformadora. São particularmente conhecidas as suas plantações de tabaco e tomate, fontes de rendimento e trabalho para as gentes locais e terras vizinhas.

Ao percorrermos as ruas, são várias as habitações com portadas Manuelinas e outras de adobe com janelas caiadas. O cruzeiro, a Igreja Matriz e a Fonte Grande (com as armas de D. Sebastião de 1571) são locais de encontro para uma amena conversa ao cair do dia.

Nas sextas-feiras de quaresma até Domingo de passos, realiza-se a tradicional Procissão dos Homens, onde apenas estes podem participar e a 15 de Agosto uma grande festa em homenagem a Santo Isidoro e Santíssimo Sacramento que atrai inúmeros visitantes de outros concelhos e da vizinha Espanha.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!