7.7

Linhares, aldeia histórica do concelho de Celorico da Beira, é um autêntico museu ao ar livre. Com um passado rico bem guardado até aos nossos dias, cada uma das pedras das magníficas ruas que aqui existem, contam histórias fantásticas, e revelam a importância que esta aldeia teve no passado.
Situada na vertente ocidental da Serra da Estrela, à altitude de 180 metros, esta vila de fundação medieval oferece ao visitante magníficas paisagens montanhosas, típicas da Beira, de ar puro, e águas frescas e puras, cultura, artes medievais e renascentistas.
Linhares orgulha-se do seu imponente e poderoso castelo de arquitectura essencialmente militar, mas também românico e gótico. O castelo ocupa um cabeço rodeado por penedos graníticos escarpados, com excepção da encosta onde se situa a povoação.
Visigodos e mais tarde Muçulmanos apossaram-se do lugar. Sabiam que daqui podiam vigiar todo o horizonte em redor. Linhares passou a ser portuguesa ao tempo de D. Afonso Henriques, que lhe deu o primeiro foral em 1169. Mesmo assim, numa noite de lua nova do ano de 1189, tropas de Leão e Castela invadiram a região, preparando-se para assaltar o castelo de Celorico. Linhares acorreu em sua defesa e o exército inimigo, vendo-se cercado na retaguarda, abalou a fugir.
No seu passeio pela aldeia vai descobrir gravadas nas armas da povoação um crescente e cinco estrelas, a lembrar essa longínqua noite de lua nova. Encontram-se numa pequena tribuna de pedra, exemplar único de fórum medieval donde se anunciavam à população as decisões comunitárias.
Não deixe de entrar na igreja matriz, de raiz românica. Lá dentro estão três valiosas tábuas atribuídas ao grande Mestre português Vasco Fernandes (Grão Vasco).
O relevo e clima desta região reúnem as condições ideais para fazer desta aldeia histórica o sítio ideal para o grande Open do Parapente, que acontece todos os anos em Agosto.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!