Minas do Lousal - Museu Mineiro

7.7

Foi em tempos o "Celeiro de Portugal", por ser fértil na produção de cereais e o património adquirido ao longo dos anos não lhe fica atrás... Grândola exibe entre outras atacções, as Minas do Lousal.

Nas minas do Lousal, entre Canal Caveira e Ermidas do Sado, foram extraídas pirites de cobre entre 1900 e 1988. Após o seu encerramento foi criada a Fundação Frederic Velge, que envolve a empresa proprietária da mina e a Câmara de Grândola.

No mesmo local foi criado o Museu Mineiro, que pretende preservar a memória e o conhecimento das gerações de trabalhadores que escavaram as minas do Lousal, hoje transformadas numa espécie de local arqueológico, onde se pode observar e aprender o funcionamento da mina através dos vestígios do trabalho que lá foi feito ao longo das décadas.

Este espaço, que funciona nas antigas instalações da mina (encerrada há já 13 anos), é o primeiro do seu género em Portugal, tendo sido inaugurado a 20 de Maio de 2001.

O Museu Mineiro do Lousal possui um auditório com capacidade para 60 pessoas, e nas antigas instalações da Central Eléctrica encontra-se instalado o núcleo do Museu - uma primeira instalação de um ambicioso projecto de musialização das velhas minas de pirite.

Aqui podem-se encontrar as velhas máquinas que constituiam o centro nevrálgico de laboração das minas, onde, entre outras características, se destacam as estruturas de trabalho recuperadas especialmente para serem visitadas pelo público - instalações, escavações e galerias da mina, e mesmo os motores da central eléctrica que abastecia não só a mina como também a população local.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!