Mosteiro de São Pedro de Ferreira

10.0

O Mosteiro de São Pedro de Ferreira, classificado como Monumento Nacional desde 1928, integra o percurso turístico-cultural da Rota do Românico. A Igreja deste Mosteiro é um dos mais expressivos monumentos do românico português. Em finais do século XII, os cónegos da Sé do Porto detinham direitos sobre uma parcela do Mosteiro, pertencendo as restantes parcelas a algumas das famílias nobres deste território, como os Sousas [ou Sousões] e os Maias. O portal principal está inserido em corpo pentagonal, como acontece em outras igrejas do Vale do Sousa. As suas arquivoltas perfuradas [favos circulares] têm sido comparadas ora com as da Porta do Bispo da Catedral de Zamora, ora com a Igreja de São Martinho de Salamanca, como também com soluções decorativas da arte árabe de Sevilha, da segunda metade do século XII. A Igreja de Ferreira reúne alçados [fachadas] e motivos escultóricos provenientes de diversas origens geográficas e oficinas de canteiro [pedreiro]: Zamora-Compostela, Coimbra-Porto e Braga-Unhão, salientando-se a representação de jograis [artistas], num dos capitéis da capela-mor. Anexa à fachada principal conserva-se a ruína de uma galilé de função funerária, de que restam poucos exemplares em Portugal. Subsistem ainda duas peças funerárias: um túmulo e a tampa de sepultura com estátua jacente do nobre João Vasques da Granja, vestido como peregrino e segurando o bordão [varapau]. A imagem do padroeiro São Pedro, em pedra calcária, confirma a importância deste Mosteiro desde a Época Medieval.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!