Muralhas da Cidade de Elvas

10.0

As Muralhas externas de Elvas são Património Mundial desde 2012, sendo a maior do mundo na tipologia de fortificações abaluartadas terrestres.A sua fundação remonta ao reinado de D. Sancho II. Com um perímetro de cerca de 9 kilómetros, circundando a cidade de Elvas, estas muralhas foram projectadas pelo jesuíta holandês padre João Piscásio Cosmander, e terão sido efectuadas entre o século XVII e XIX onde se incluí neste complexo o Aqueduto da Amoreira.

A Primeira Cerca Islâmica; foi iniciada no século VIII, aquando da invasão mulçumana, hoje conservam-se alguns troços desta muralha que possuía três portas. Porta da Traição, Porta da Alcaçova e a Porta do Templo.

A Segunda Cerca Islâmica; envolve a parte mais alta do centro histórico da cidade, com alguns elementos visíveis por entre o casario. Foi construída no século XII devido ao aumento populacional que levou os habitantes a ocupar locais fora da primeira cerca.

A Muralha Fernandina; foi edificada para albergar a população que havia extravasado a cerca islâmica e para defender das ameaças vindas de Espanha. Foi iniciada no reinado de D. Afonso IV e finalizada no reinado de D. Fernando. Tinha 22 torres e 11 portas, salientando-se a Torre Nova ou Torre Fernandina, situada da rua da Cadeia.

As Muralhas Seiscentistas; A Praça de Elvas é constituída por 7 baluartes, 4 meios baluartes e um redente logados entre si por cortinas, constituíndo doze frentes de muralha. O acesso é feito por 3 portas ( Olivença, São Vicente e Esquina) e por várias poternas existentes no meio dos fossos.São um exemplo original das fortificações dp século XVII com um estado de conservação e autenticidade único no mundo.



Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!