Museu Nacional dos Coches

8.9

O Novo Museu Nacional dos Coches continua situado em Belém, na Praça Afonso de Albuquerque, numas da zonas turísticas mais importantes de Lisboa, apresentando a mais importante colecção de coches do mundo. Este é dos museus mais visitados do País, expondo uma colecção de viaturas pertencentes à Família Real desde o século XVI até finais do século XIX, naquela que era uma antiga escola de equitação. 

A 23 de maio de 1905 foi inaugurado em Lisboa o Museu dos Coches Reais por iniciativa da rainha D. Amélia d’Orleães e Bragança, mulher de D. Carlos I. O local escolhido foi o antigo picadeiro do Palácio Real de Belém, adaptado à instalação das carruagens da Casa Real. O Museu inicial esteve 110 anos instalado no Antigo Picadeiro Real, um dos únicos que chegou completo aos nossos dias, constituindo a melhor e maior colecção de coches da Europa. O Museu recolhia 56 carruagens e acessórios de equitação, provenientes das cocheiras reais da Ajuda, do Calvário, das Necessidades e do Colégio dos Nobres, a que se juntaram, posteriormente, doações particulares, retratos régios da Casa de Bragança, trajes de corte, fardamentos de libré.  

A 23 de Maio de 2015, o Museu Nacional dos Coches ampliou as suas instalações para um novo edifício, criado de raiz, a poucos metros do antigo. O novo Museu dos Coches surge em Belém como um equipamento cultural mas também como um lugar público. Nas palavras do autor do projeto, arquiteto Paulo Mendes da Rocha “o museu não tem porta e relaciona-se para todos os lados”. Mais que um museu, o projeto funciona como uma infraestrutura urbana, que oferece ‘espaço público’ à cidade.
  
O novo edifício do Museu dos Coches é constituído por um pavilhão principal com uma nave suspensa - pavilhão das exposições -  e um anexo - área administrativa, unidos por uma ligação aérea, que assegura a circulação entre os dois edifícios. 
O novo Museu inclui espaços para exposição permanente e temporária, áreas de reservas e uma oficina de conservação e restauro que contribuirá para o desenvolvimento da conservação e restauro deste tipo de património. 
Foram concebidos novos espaços destinados, à Biblioteca, ao Arquivo assim como um Auditório que potencia a realização de um conjunto de atividades culturais que vêm engrandecer a programação pública do museu.

É uma coleção única no mundo, com coches, berlindas, carruagens, caleças, fétones, coupés, liteiras e cadeirinhas dos séculos XVII, XVIII e XIX, ricamente decorados.

Horário:
terça a domingo das 10h às 18h 
última entrada 17.15h (Novo Edifício) | 17.30h (Picadeiro Real)  

Novo Edifício
:
Avenida da Índia 136,  1300-300 Lisboa T: +351 210 732 319
Picadeiro Real
Praça Afonso de Albuquerque 1300-004 Lisboa T: +351 213 610 850 www.museudoscoches.pt \ geral@mncoches.dgpc.pt
Encerra: segunda-feira, 1 de janeiro, domingo de Páscoa, 1 de maio, 13 de junho, 24 e 25 de dezembro
Gratuito: 1º domingo de cada mês
 
BILHETES
Novo Edifício: 6,00 €
Picadeiro: 4,00€
Bilhete conjunto: 8,00€
(Atenção, a bilheteira fecha às 17.15h)

Descontos:
- Pessoas com idade igual ou superior a 65 anos – 50%
- Portadores do Cartão de Estudante – 50%
- Portadores do Cartão Jovem – 50%
- Bilhete Família (a partir 4 elementos com ascendência direta) – 50%
- Protocolos com entidades terceiras – 20%
- Aquisições superiores a 250 bilhetes por tipologia e com antecipação mínima de 48h – 7,5%
- Aquisições superiores a 500 bilhetes por tipologia e com antecipação mínima de 48h – 10%
- Aquisições superiores a 1000 bilhetes por tipologia e com antecipação mínima de 48h – 15%

Entrada livre: (mediante comprovação documental)
- 1.º domingo de cada mês (para visitas individuais ou grupos até 12 pessoas)
- Crianças até aos 12 anos, inclusive
- Visitantes em situação de desemprego residentes na União Europeia
- Visitantes com mobilidade reduzida (60%) e 1 acompanhante
- Investigadores, conservadores, restauradores, profissionais de museologia e/ou património em exercício de funções
- Membros de Associações Culturais (exclusivamente grupos de amigos de museus, monumentos, palácios, castelos e sítios arqueológicos)
- Membros do ICOM, ICOMOS e APOM
- Jornalistas em exercício de funções, mediante comunicação prévia
- Professores e alunos de qualquer grau de ensino, incluindo universidades, sénior ou de 3.ª Idade, quando comprovadamente em visita de estudo e mediante marcação prévia confirmada pela Direção do Museu
- Grupos credenciados de Instituições Portuguesas de Solidariedade Social ou de áreas de Ação Social de Autarquias ou outras Instituições de Interesse Público mediante autorização prévia da Direção da DGPC
- Funcionários da DGPC e 3 acompanhantes
- Voluntários em exercício na DGPC e 1 acompanhante

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!