Paço Real - Jardins da Quinta Real de Caxias

7.6

Condições de acesso:
O Palácio não está aberto ao público, só é visível do exterior. Apenas os jardins estão abertos ao público.

A construção deste Paço foi iniciada por ordem do Infante D. Francisco, filho do Rei D. Pedro II e de D. Maria Sofia Neuburg. No entanto, o Infante não chegou a ver a obra que ele próprio mandou edificar, pois faleceu em 1742, antes da conclusão da construção do Palácio e dos jardins.

Continuadas pelo Infante D.Pedro, futuro Rei D. Pedro III, as acções de embelezamento da Quinta arrastaram-se pelo século XVIII e princípios do século XIX.

O Palácio passou, entretanto, a ser utilizado como local aprazível para jantar pelos monarcas seguintes, como D. Maria I,  D. João VI e D. Miguel.

D. Amélia, D. Maria II e D. Fernando usaram o Palácio como residência de Verão, tendo sido adquirida também a casa de Massarelos, um edifício mais amplo e desafogado, praticamente anexo ao palácio.

Apesar de ser representativo da sofisticada vida social do século XVIII, não se trata de um edifício muito elaborado. Pelo contrário, tem linhas muito sóbrias. As paredes, bem como os interiores têm belos painéis de azulejos, embora o estado de degradação obrigasse a uma urgente recuperação.

Este edifício é propriedade do Estado Maior do Exército.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!