Palácio de São Bento - Assembleia da República

6.2

O Palácio de São Bento, é um majestoso edíficio de estilo neoclássico situado em Lisboa, e é a sede do Parlamento de Portugal desde 1834.

O Palácio tem as suas origens no primeiro mosteiro beneditino edificado em Lisboa, remontando a sua construção ao ano de 1598. O edifício, marcado por uma arquitectura de estilo chão, assentava numa planta quadrada com 4 claustros, uma igreja com capelas laterais, ladeada por duas torres, dormitórios, barbearia, cozinha, refeitório, adegas, lagar, forno e oficinas.

O convento sofreu alguns danos com o terramoto de 1755, mas foi com a Revolução Liberal de 1820 e a extinção das ordens religiosas em 1834 que a vida conventual sofreu a grande derrocada, sendo o edifício afecto à instalação do Palácio das Cortes, ou Parlamento.

Foi entregue ao arquitecto Possidónio da Silva a responsabilidade de uma abreviada adaptação do espaço religioso às necessidades do novo propósito sendo aproveitada a Sala do Capítulo para instalação da Câmara dos Pares e feita de raiz a Câmara dos Deputados.

Após o incêndio de 1895, iniciou-se a reconstrução do edifício com projecto de Ventura Terra que acabaria por remodelar não apenas a sala, mas quase todo o edifício, conferindo-lhe uma dimensão monumental, bem distante do discreto estilo conventual.

Outros arquitectos ficaram com a responsabilidade da reformulação da zona envolvente do Palácio, como Cristino da Silva, e de obras pontuais no interior, como António Lino. Durante os 50 anos em que decorreram as obras, foram criadas a antecâmara dos Deputados, a Sala dos Passos Perdidos, a Escadaria Nobre, a Biblioteca Parlamentar e o Salão Nobre.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!