10.0

A Ponte de Espindo integra o percurso turístico-cultural da Rota do Românico. É constituída por um só arco de volta perfeita, apoiado em sólidos pilares que arrancam diretamente das margens. A largura do vão [abertura] da Ponte obrigou à elevação do arco e à colocação do tabuleiro em cavalete, ou seja, de dupla rampa, revestido a madeira. É uma construção em granito com blocos de tamanho desigual, o que contrasta com o aparelho regular das aduelas [pedras que formam o arco] com bom desenho e execução. A Ponte de Espindo, de difícil datação, assemelha-se, técnica e construtivamente, a uma ponte medieval. As pontes da Idade Média cuidaram mais dos alicerces do que as pontes romanas e procuraram sítios mais firmes para a sua instalação. Estes factos contribuíram para que as pontes medievais resistissem melhor ao tempo e às cheias. Numa das extremidades da Ponte de Espindo encontram-se umas Alminhas, peças religiosas associadas às antigas vias portuguesas e à proteção simbólica dos viajantes.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!