0.0

A Ponte de Fundo de Rua integra o percurso turístico-cultural da Rota do Românico. Ponte de pedra sobre o rio Ovelha, sustentada por quatro arcos de volta perfeita com dimensões desiguais, sobre os quais assenta um tabuleiro ligeiramente levantado acima do arco maior. Os pilares são protegidos a montante por talha-mares aguçados e a jusante por contrafortes. À entrada da Ponte, na margem esquerda, um cruzeiro assinala talvez a data (1630) da construção ou reedificação da Ponte, herdeira da travessia medieval que assegurava a passagem do trânsito entre Amarante e Vila Real. Por aqui se entrava na beetria de Ovelha do Marão, outrora uma das poucas que existia em Portugal e onde os moradores escolhiam o senhor que os devia governar. Próximo à Ponte, o pelourinho recorda a autonomia, primeiro da beetria e depois da honra e município que, no século XVI, passou a património dos reis de Portugal. Por aqui passaram as tropas francesas do general Soult que tomaram Amarante a 3 de maio de 1809. Sendo um dos dois locais de passagem entre Amarante e Trás-os-Montes, a Ponte de Fundo de Rua (ou da Aboadela) não deixou de ser referenciada na obra de Camilo Castelo Branco que por várias vezes aqui passou.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!