6.1

Portalegre é uma bonita cidade Alentejana, sede de concelho e distrito, situada numa transição entre a planície seca Alentejana e a zona serrana da região das Beiras, numa área natural de grande beleza e graciosidade.
Portalegre situa-se na Serra de São Mamede, bem próxima do bonito Parque Natural que a protege e preserva, com uma fauna e flora rica e variada, e está igualmente localizado bem próximo da fronteira Espanhola, o que desde cedo conferiu à cidade uma importância estratégica de defesa do Reino, nomeadamente na Idade Média.
Mas Portalegre conta já com uma ocupação humana bem anterior, com alguns vestígios pré-históricos, mas sobretudo com uma forte herança contemporânea das épocas de ocupação Romana e Muçulmana.
Mas é na idade Média que Portalegre é reconhecido como localidade e sofre desenvolvimento, sobretudo militar, mas também religioso e cultural, com o estabelecimento da Ordem Franciscana no Convento de São Francisco e no Convento de Santa Clara.
Já no século XVI, Portalegre era um importante centro administrativo e económico. Nos séculos XVII e XVIII Portalegre mantém a sua importância, tendo sido construídos vários edifícios que hoje demonstram a relevância desta cidade nesses tempos, com as suas fachadas e decorações Barrocas, casas senhoriais e pequenos palacetes como os Palácios Amarelo, Povoas, dos Falcões ou o Palácio Achioli.

O centro histórico da cidade é um agradável desenrolar de ruas estreitas, povoadas de comércio local, fachadas históricas e pequenos momentos que parecem parados no tempo.
Vários monumentos denotam a importância e riqueza de outros tempos, começando pelo seu Castelo, e passando por tantos outros, como a Sé Catedral ou as Igrejas de São Lourenço, da Misericórdia, de São Cristóvão, do Bonfim, de São Tiago, do Espírito Santo, entre tantas outras que marcam o fervor religioso da região, e muitos dos conventos e palácios estão hoje adaptados a outros serviços e tarefas, como é o caso do Convento de Santo Agostinho, onde hoje está instalado o quartel da GNR, mantendo-se a sua importância histórica e patrimonial.
Igualmente interessante é a Casa-Museu do poeta português de José Régio, e as muitas fontes seculares presentes na região, que mesmo com a introdução da água canalizada em meados do século XX, foram preservadas até aos dias de hoje.

Portalegre tem, desde há cerca de 60 anos, na sua tapeçaria uma fama imensa, promovendo diversas obras de pintores conhecidos, utilizando uma técnica totalmente manual Tapeçarias Murais decorativas, como é visível no interessante Museu Guy Fino.

Portalegre foi outrora conhecida pela “cidade dos sete conventos", pelo que pela região abundam deliciosas receitas conventuais muito apreciadas e afamadas, destacando-se toda a doçaria do convento de Santa Clara.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!