6.3

A formação geológica das Portas do Ródão é um local abençoado pela natureza, dos mais bonitos da região de Vila Velha do Rodão, no Centro de Portugal, cuja formação está envolta numa antiga lenda.

Esta bonita paisagem advém da intersecção da Serra das Talhadas com o curso do rio Tejo, onde as enormes rochas parecem querer guardar as águas do grande rio, compondo assim as Portas da vila.

Deste miradouro natural fabuloso a vista é de cortar a respiração, nidificando aqui diversas espécies raras de aves, como o bufo real, o milhafre real, o abutre-preto, ou a cegonha negra, estando aqui presente a maior colónia de grifos do País. Como se trata de uma zona com baixa densidade populacional, nas portas de Ródão é ainda possível observar animais selvagens, como o javali, o veado, a raposa, o ginete, a lebre, o coelho, o saca-rabos, o gato bravo e as lontras


A Lenda do Rei Wamba

Diz-se que aqui vivia o rei Wamba, o Rei Visigodo da Hispania (que reinou entre 672 a 680), que combatia os Mouros.
Certo dia, a mulher do rei Wamba caíu de amores pelo rei mouro e este, para a raptar, tentou fazer um túnel que passaria por baixo do Tejo. No entanto os cálculos foram mal feitos e o buraco saiu ao nível das águas. Descobrindo a finalidade do buraco, e vendo a paixão que a sua mulher manifestava pelo outro, o Rei Wamba ofereceu-a então ao outro Rei como presente, mas atada à mó de um moinho, rolando pelas encostas até ao Rio Tejo. Pelo sítio onde passou a mó com a mulher do Rei Wamba atada nunca mais nasceu qualquer vegetação, conforme hoje ainda se pode verificar no local.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!