Ruínas das Muralhas do Castelo de Seda

8.7

Situadas na freguesia de Seda, em pleno Alentejo, as ruínas das muralhas que rodeavam o antigo castelo de Seda mantêm-se decididas a preservar a sua antiga história.
Sem algum comprovativo oficial, alguns estudos apontam para a existência de um castro da tribo Lusitana, ocupado por tropas Romanas que ali teriam erguido uma fortificação. A presença Romana na região é notória, e facilmente testemunhada pela Ponte de Vila Formosa (século I e II), por marcos miliários e pela estrada militar que ligaria Lisboa a Mérida.
Em 1160, D. Afonso Henriques conquistou a povoação, que na altura teria o toponimo de Arminho, aos mouros e doou a Fortificação aos Templários, e será desta data o início da primitiva cerca da aldeia.
A aldeia foi, no reinado de D. Afonso III entregue à Ordem de Avis, e posteriormente foi elevada a Vila, tendo mesmo sido sede de concelho até 1836.
O Castelo foi, contudo, perdendo importância e aos nossos dias apenas chegou um troço de muralha medieval, reforçado por cubelos, e classificado como Imóvel de Interesse Público desde 1982.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!