1.0

A Torre dos Alcoforados, classificada como Imóvel de Interesse Público desde 1993, integra o percurso turístico-cultural da Rota do Românico. Exemplo de domus fortis [residência senhorial fortificada], a Torre dos Alcoforados é representativa de uma tipologia de habitação senhorial que marcou a Idade Média portuguesa, pelo menos até encontrar a resistência do poder régio. Este, ameaçado pela proliferação de pequenos bastiões locais, dificultou a construção e proibiu os seus senhores de as edificarem. A Torre, dita dos Alcoforados, conta, na sua história, as vicissitudes que a ligam a várias famílias e linhagens do Entre-Douro-e-Minho. Apesar de intitulada dos Alcoforados, pensa-se que antes destes foram senhores os de Urrô (prováveis mentores da construção) e, depois, os Brandões, família ligada às elites urbanas do Porto. Estrutura que se enquadra no românico de resistência, é nos vãos [aberturas] que notamos já a cronologia tardia da sua construção, provavelmente do século XIV. As duas janelas de expressão gótica são o testemunho de uma época que incorporava novos gostos. A Torre, a que se acede por uma porta de arco de volta perfeita, possuía dois pisos superiores sobradados. As escadas que lhes davam acesso eram também de madeira, como mostram os encaixes que sustentavam as traves.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!