Restaurante Largo

Lisboa - Chiado
Rua de Serpa Pinto, 10 A (Lisboa - Chiado),1200-445 Lisboa (Lisboa)
Site Enviar E-mail
É proprietário desta empresa? Clique para Editar

Informação

Este espaço tem a ambição de ser um dos melhores restaurantes da capital e conta com a tripla assinatura de uma equipa de sucesso: o projecto de arquitectura e decoração é de Miguel Câncio Martins, o Chef é Miguel Castro e Silva e o proprietário é Frederico Collares Pereira.
Largo é o novo restaurante que acaba de abrir no Chiado em Lisboa, no largo do Teatro S. Carlos. Este espaço tem a ambição de ser um dos melhores restaurantes da capital e conta com a tripla assinatura de uma equipa de sucesso: o projecto de arquitectura e decoração é de Miguel Câncio Martins, o Chef é Miguel Castro e Silva e o proprietário é Frederico Collares Pereira.O restaurante pretende ser um espaço com carácter histórico (antigos claustros do Convento da Igreja dos Mártires), potenciado por uma arquitectura e decoração cuidadas ao pormenor, que conseguem projectar um espaço moderno com uma oferta gastronómica de referência no panorama nacional. Situado num dos mais emblemáticos locais da capital alfacinha – Chiado – no Largo pretende-se que o ambiente seja muito acolhedor, para que os comensais possam desfrutar de um espaço exclusivo para uma refeição, seja em registo de trabalho ou em lazer, numa envolvente descontraída e moderna.Largo vai estar aberto todos os dias da semana, excepto ao domingo, entre as 12:30 H e a uma da manhã. Terá uma oferta exclusiva para almoço, com um menu executivo, a partir dos 18 euros e os jantares podem custar aqui entre os 40 e os 50 euros. O restaurante foi pensado para consumidores entre os 30 e os 50 anos, cosmopolitas, classes A e B.A cozinhaO Chef Miguel Castro e Silva dispensa apresentações. É um dos mais consagrados chefes portugueses, que assinou espaços gastronómicos tão carismáticos como o Bull & Bear no Porto, ou o restaurante Tuga em Londres. A chancela de Miguel Castro e Silva é reconhecida nacional e internacionalmente, e as suas criações fazem já parte dos gostos mais exigentes dos gourmets nacionais.Desta vez, Miguel Castro e Silva escolheu o Largo para trazer aos portugueses uma cozinha tradicional, com inspiração em sabores e condimentos de outras cozinhas internacionais, que conferem aos seus pratos um carácter único. Largo irá iniciar a sua oferta gastronómica com um leque de cerca de 10 entradas, 6 pratos de carne, 6 pratos de peixe e diversas sobremesas, tudo com assinatura Miguel Castro e Silva.Para já, as grandes sugestões do Chef passam pelo “robalo marinado com ervas frescas”, as “lulinhas salteadas sobre batatas crocantes com dois azeites”, as “ vieiras em cama de endívias e ovos Averuga” e “sopa Rica do mar”, para começar.Em matéria de pratos principais não deve perder as “ lulas salteadas com camarão beurre blanc”, o “carré de borrego com legumes salteados” e o “risotto de cepes com molho de morilles”. Nas sobremesas são incontornáveis as provas da “mousse de chocolate a zero graus, com creme de avelã” e o “pudim de mel com requeijão batido e compota de abóbora”.Conceito arquitectónico e decoraçãoO novo restaurante situa-se no Chiado, uma das zonas mais nobres e emblemáticas de Lisboa e insere-se num edifício do Patriarcado, dado que a nave principal do restaurante se inscreve nos antigos claustros do Convento da Igreja dos Mártires. O Largo é um espaço único e muito especial. Composto por um piso principal, que atravessa o edifício, e uma mezzanine, o espaço apresenta várias zonas distintas, numa conjugação de conceitos arquitectónicos absolutamente exclusivos. Mistura aspectos da construção original dos claustros - as abóbadas em pedra descascada e os pilares estruturais da sala - com elementos modernos, de design arrojado, numa interligação de apontamentos de tradição e modernidade, com a marca indelével de Miguel Câncio Martins. As cores escolhidas são o branco, preto o verde alface e o fuschia. A entrada do Largo tem um pórtico em caixa de luz, que funciona como o primeiro momento de recepção. Ao atravessar este pórtico, que veio expressamente da Holanda, passa-se para uma zona de recepção com sofás e mesas versáteis, que criam um espaço misto de sala de estar e de refeição. Nesta zona, está implementado um bar em alabastro iluminado, importado de França, que confere um imponente ponto de luz à sala principal do restaurante.Pela direita alcança-se mais uma ala de zona de refeições. Um dos apontamentos fortes do conceito criativo do espaço passa por uma parede de 15 metros, com três vidros negros embutidos na parede, que envolvem três enormes aquários, povoados por dezenas de medusas. Estes animais têm a particularidade de emitir luz, pelo que criam um movimento de dança e luminosidade, gerando um efeito muito original e relaxante.Outra marca Câncio Martins é a parede do topo final do restaurante, que consiste numa fotografia retro iluminada, que confere uma enorme originalidade ao espaço, pelo apontamento de modernidade que gera, interligando elementos ancestrais e modernos num jogo ímpar de harmonia e contraste.A mezanine está implementada num plano superior à sala principal do restaurante, onde os comensais fumadores podem desfrutar de um tempo de refeição com o maior conforto, num ambiente envolvente e muito acolhedor. Uma zona ideal para jantares de grupo que pretendam privacidade.Quando se fala de Câncio Martins, fala-se também de luz. Esta é uma das áreas de projecto ao qual o arquitecto dá mais importância e consegue sempre surpreender-nos com a sua criatividade. Toda a iluminação do Largo é gerada com base num sistema de leds e foi pensada para criar uma envolvência absoluta de bem estar. Os candeeiros do tecto estão inseridos nas abobadas de pedra descascada, envoltos por circunferências de pedra e são constituídos por milhares de fios que formam novelos de luz, com intensidade variável, num desalinho perfeito para criar a ideia de um ninho que irradia luminosidade e conforto.O proprietário Frederico Collares Pereira tem já uma considerável experiência em projectos de restauração, dos quais se salientam os restaurantes Doca Seis e Doca Peixe, nas Docas de Santo Amaro. O investimento efectuado no Largo totaliza os 1,5 milhões de euros, e é o mais ousado projecto deste portfolio de restaurantes, com assinatura Collares Pereira.A abertura de um espaço gastronómico com as características do Largo era um objectivo já há muito desejado, que Frederico Collares Pereira foi amadurecendo, ao mesmo tempo que desafiou para o projecto duas referências incontornáveis nas áreas dos especialistas em restauração.Frederico Collares Pereira comenta: “ Foi com um enorme prazer que desafiei Miguel Câncio Martins e Miguel Castro e Silva para criar um conceito de restaurante como o do Largo. Acredito que Lisboa merecia já um espaço assim, um restaurante moderno, com excelente cozinha e com a assinatura de um dos mais famosos arquitectos mundiais especializados em restauração. Estou muito entusiasmado com este projecto e acredito que os lisboetas, os portugueses e estrangeiros que nos visitam podem agora contar com um espaço único, onde poderão desfrutar de umas horas num ambiente moderno, envolvente, com design arrojado e desfrutar de uma experiencia gastronómica do melhor que se faz em Portugal”.Para reservas marque : 21 3477225 ou vá a  www.largo.pt

Detalhes

  • Local Romântico
Dia(s) Encerramento
Domingo
Estacionamento
SIM - Privativo
Lotação
120
Preço Médio
€€€
Necessidade de Reserva
Aconselhável
Chef
Miguel Castro e Silva
Serviços prestados
Vallet parking das 20h00 ás 02h00
Acessibilidades a Pessoas com mobilidade reduzida
Sim
Animação
  • Musica Ambiente

Avaliação

6.7Normal12 votos

Já esteve neste Restaurante?

Avalie de 1 (Péssimo) a 10 (Excelente)!

Experiências para a sua viagem

Temos várias experiências para uma visita única

Cidade Online

Escolha o Idioma