Terra de gente arreigada de tradições tauromáquicas cuja origem se perde na bruma dos tempos, o Ribatejo é um destino que vai gostar de descobrir... a cavalo.

É nas lezírias férteis do Ribatejo que cresce o touro bravo, ainda hoje à guarda dos campinos envergando os típicos trajes de garridos bonés. São vidas duras que ensinaram aos homens a valentia do toureio e da pega, duas artes que se mantêm bem vivas na região.

Este é também um espaço privilegiado do cavalo puro sangue Lusitano, animal nobre e de postura altiva, inteligente e dócil, que vive em plena liberdade nos campos e pastagens. Não há melhor forma de conhecer a fundo a vivência desta gente, intimamente ligada a estes animais, que num passeio a cavalo recheado de aventura.

É uma excelente proposta para umas mini-férias, se gosta de ar livre e de alguma actividade, aproveitando o clima ideal que se sente por estas paragens.

Em alternativa, assista a uma garraiada - participe se ousar - ou a uma tourada à portuguesa, antiga arte através da qual a nobreza treinava os cavalos para a guerra e ainda hoje uma das mais genuínas tradições portuguesas.