6.7

O topónimo Lousa, que provém de "Lousial", remete para um sentido claramente arqueológico, associando a ideia de um povoamento muito antigo, o que de certo modo é comprovado pelo facto de no local ter existido uma necrópole pré-romana.

Uma outra razão, segundo alguns autores, seriam os abundantes materiais da região, como a lousa e os paus, que eram utilizados para cobrir casas e sepulturas e para capturar pássaros.

Pequeno povoado do antigo Alfoz da Covilhã, a Lousa passou por determinação de el-rei D. Afonso II em 1214, a fazer parte da grande Herdade da Cardosa, que foi depois Vila Franca da Cardosa e, mais tarde, por vontade da Ordem do Templo, Castelo Branco. Tem extensos campos onde abundam olivais, vinhas e montados de sobreiros. A predominância é no entanto de olivais, sendo por excelência, uma região produtora de finos azeites.

Tem como padroeira Nossa Senhora dos Altos Céus, a quem os Lousenses cumprem, anualmente, a promessa feita à quase quatro séculos, da realização de uma festa no terceiro domingo de Maio.

Além disso, é de salientar que a Lousa é o último reduto da viola beiroa, a qual, a par das genébres (instrumento musical único no país), ocupa papel de relevo na actuação da Dança dos Homens.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!