7.3

Almada é a nona cidade mais populosa do País, sede de concelho e situada na margem direita do Rio Tejo, com uma soberba vista para Lisboa, como se pode constatar nos miradouros da Boca do Vento, no Cristo-Rei ou no Castelo.
A proximidade com este importante rio constituiu, desde sempre, um factor determinante para a fixação de populações desde remotos períodos da pré-história.

Pensa-se que o topónimo “Almada” derive do árabe “Al-Madan” (“a Mina“), uma vez que na região existiria extracção de ouro, e terá mesmo tido uma forte influência árabe, com a construção de uma fortaleza no promontório natural, com vista à defesa e vigilância da entrada no tio Tejo, tendo, deste modo, Almada auferido um forte desenvolvimento agrícola, piscatório e militar.
No final do século XIX Almada industrializa-se, com a actividade económica centrada no sector corticeiro e nas indústrias de moagem, e toda a sua paisagem sofre fortes alterações, com novas unidades fabris e a chegada de muitas populações que aqui se fixam.
Já no século XX Almada sofre uma maior industrialização e uma enorme explosão demográfica, sobretudo nos anos 60, marcada pela inauguração da Ponte sobre o Rio Tejo e pela expansão doa estaleiros navais da Lisnave, deixando para trás a mística de outros séculos, quando era local de veraneio procurado pela corte, que aqui mandou erigir alguns edifícios e casas nobres que ainda se conservam na cidade.

Nos dias de hoje Almada conta ainda com algum crescimento residencial e económico, e é uma cidade conhecida pelas suas já conceituadas actividades culturais, como o afamado Festival de Teatro.

A grande atracção turística do município de Almada são as suas concorridas praias, numa extensão de 13km, que enchem a Costa nos meses de Verão, e contam anualmente com uma média de 8 milhões de visitantes.
Mas Almada tem muito mais para conhecer, começando pelo seu centro histórico, conhecido como “Almada Velha”, onde se encontram, por ruas estreitas e com muito para contar, com diversos restaurantes, bares e locais de diversão nocturna que se enchem de juventude pela noite dentro. A barroca Casa da Cerca e o seu Centro de Arte Contemporânea e o agradável jardim botânico, são lugares aprazíveis, o histórico Solar dos Zagalos com o seu rico património merece também uma visita, o Castelo de Almada atesta a sua antiga história, e os grandes e cuidados parques e jardins da cidade demonstram a preocupação da manutenção de um estilo de vida saudável e aprazível, como o Parque da Paz, a Mata dos Medos, o jardim dos Capuchos, ou mesmo a pitoresca zona ribeirinha e o bonito Jardim do Rio.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!