8.4

A informação histórica sobre as origens do castelo da Sertã são escassas, mas se as lendas têm sempre um pouco de verdade, já existia uma fortificação neste local antes da ocupação romana, no tempo de Sertório, o militar romano que se aliou às forças lusitanas, e que é dado como possível responsável pela construção desta fortificação.

 

Todavia as escavações arqueológicas efectuadas na área do castelo, situam as suas origens no período do domínio árabe, por volta do século X.

 

O rei D. Afonso Henriques doou este castelo e os seus domínios, à Ordem dos Templários, não havendo certezas quanto ao tempo que permaneceram na Sertã, porque esta região pertenceu também à Ordem do Hospital e posteriormente à Ordem de Malta.

 

O abandono desta fortaleza, que no século XVII, ainda se encontrava em bom estado, levou à sua completa ruína e o que resta deste castelo, ainda não está classificado como Monumento Nacional.

 

Lenda

 

A origem do nome da Vila da Sertã, está ligada a uma lenda, que conta a bravura da esposa do chefe do castelo, perante um ataque romano. Após a morte do seu marido, em consequência da luta em defesa do castelo, Celinda subiu para as muralhas transportando uma sertã, (frigideira) ainda com azeite a ferver, que lançou sobre os invasores.

 

Esta estratégia atrasou a progressão dos invasores e deu tempo à chegada de reforços, que repeliram os romanos e terá também dado origem a que este local passasse a ser conhecido por Sertã.  

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!