5.9

O castelo de Alenquer foi conquistado por D. Afonso Henriques, em 1148, procedendo depois à sua reconstrução. Esta região foi ocupada ao longo dos séculos por diversos povos, como Gregos, Romanos, Godos e Muçulmanos até à conquista portuguesa.

A história conhecida deste castelo, não é muito recheada de acontecimentos, todavia foi pertença da segunda filha de D. Sancho I, que mandou construir o Paço Real, recebeu Carta de Foral de diversos reis, nomeadamente de D. Manuel I, em 1510.

Durante a crise de sucessão, em 1580, a vila apoiou as pretensões de D. António, Prior do Crato, ao trono. Esta crise surge com a morte sem descendência, do rei de Portugal, D. Sebastião, na Batalha de Alcácer-Quibir, assumindo a regência do reino, o cardeal D. Henrique, que foi aclamado Rei de Portugal a 28 de Agosto de 1578.

D. Henrique morre também sem herdeiro, nem designar sucessor, o trono português passou a ser disputado por diversos pretendentes, entre eles, a duquesa de Bragança, D. Catarina, Filipe II de Espanha e o Prior do Crato que chegou a ser aclamado, Rei de Portugal pelo povo, no castelo de Santarém.

Com a invasão de Portugal pelas forças espanholas, Portugal perde a independência, que só viria a recuperar em 1640, e há quem atribua o abandono a que o castelo de Alenquer foi votado, ao facto de este se ter colocado ao lado do Prior do Crato na sua luta pelo trono.

O castelo está classificado como Imóvel de Interesse Público, o que resta desta fortificação está bem conservado.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!