Mosteiro de Pitões das Júnias

8.6

Mosteiro de Pitões das Júnias ou de Santa Maria de Júnias, não tem data definida para a sua fundação, mas presume-se que se situe no final do século IX, quando eremitas se estabeleceram nesta região, vindo depois a organizarem-se em comunidades.

 

Por outro lado, face a uma inscrição, pouco clara, existente num muro destas ruínas, faz supor a alguns estudiosos que a data da fundação do mosteiro seja 1147, mas já existia com certeza em 1247, quando o Papa Inocêncio IV, intima o mosteiro a filiar-se na ordem cisterciense, passando a depender do Mosteiro de Santa Maria do Bouro.

 

Durante a Guerra da Restauração da independência portuguesa, depois de 1640, um ataque do exército espanhol à aldeia de Pitões, terminou com um incêndio que deixou o mosteiro em ruínas, com excepção da igreja.

 

O convento viria a ser recuperado e já no século XVIII, há informação que dá conta de obras importantes na zona conventual, todavia com a extinção das ordens religiosas, em 1834, o convento é abandonado e alguns anos depois deflagra um incêndio que apenas deixa a igreja de pé.

Deste pequeno convento, restam as paredes dos principais compartimentos a algumas arcadas do claustro, a igreja tem ainda o telhado, mas apresenta um aspecto de abandono, apesar de já terem sido feitas obras pela Direcção Geral de Edifícios e Monumentos Nacionais.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!