7.2

Campo Maior é uma bonita e pacata Vila alentejana, sede de concelho, próxima da fronteira com Espanha, terra de história, tradições e costumes, onde impera a paz de espírito.

As origens de Campo Maior são bem remotas, existindo mesmo uma curiosa lenda que reza que, por ser uma região muito assediada pelos Mouros, mesmo depois de reconquistada pelos Cristãos, foi escolhido Campo Maior por um grupo de pessoas para ali se abrigarem, num local amplo, com um bonito aspecto natural e paisagístico. Ao avistarem este terreno amplo terá dito o sábio do grupo: “Aqui será o nosso Campo Maior! Nele poderemos caber à vontade e dele faremos um reduto contra os nossos inimigos!".

Mas Campo Maior apresenta já sinais de ocupação Romana e Mourisca, com as suas casas alvas de faixas azuis e ruas estreitas que respiram história, passando definitivamente para o Reino Português no século XIII, no reinado de D. Dinis, com o Tratado de Alcanices.
Vários episódios marcaram a história da cidade e do Alentejo, que, no século XVII, chegou mesmo a ser o mais importante centro militar do Alentejo, a seguir a Elvas. Em 1732 a cidade foi muito danificada devido a uma grande explosão num paiol, fazendo mais de um milhar de mortos, tendo sido feito posteriormente muito trabalho de reconstrução.

O Património de Campo Maior é testemunho vivo desta história, como se pode observar pelo Castelo, pela bela Igreja Matriz com a macabra Capela dos Ossos, construída após a grande explosão catastrófica do paiol da Torre de Menagem do castelo, pela Igreja de São João Baptista, também ela muito modificada após a explosão, ou pela Praça da República com o bonito Pelourinho, ou pelo interessante Convento de Santo António, do século XVIII.

Numa região de paisagens onde predominam as planícies, a região de Campo Maior conta também com a Barragem do Caia e a Barragem do Abrilongo, reunindo excelentes condições para as mais diversas actividades de lazer, desporto e náuticas.

Em Campo Maior está localizada a maior zona industrial de torrefacção de cafés da Península Ibérica, tendo-se criado o interessante Museu do Café, testemunho desta bebida tão amada no País.

Campo Maior é famosa pelas suas fantásticas Festas do Povo quando toda a vila se veste de coloridas flores de papel feitas por toda a população, que enfeita artisticamente as ruas, transformando-se a vila num bonito Jardim. As festas realizavam-se anualmente em Setembro, mas ultimamente é só “quando o povo decide”.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!