8.8

O Crato é uma bonita Vila Alentejana, calma e pacata, sede de concelho, famosa pelo seu bonito Mosteiro de Flor da Rosa e toda a tradição monástica que este alberga.

A história do Crato é rica e muito antiga, pensando-se que terá sido povoada por Cartagineses, por volta do ano 500 a.C., tendo igualmente estado sob domínio dos Visigodos e dos Árabes. Conquistada aos Mouros em 1160, por Afonso Henriques, foi posteriormente entregue pelo Rei D. Sancho II à Ordem dos Hospitalários, em 1232, acabando por se tornar sede da Ordem no reinado de Afonso IV.
A escolha desta vila para sede da Ordem em Portugal deu grande importância à povoação, tendo em 1356, D. Frei Álvaro Gonçalves Pereira, fundado, a pequena distância da vila, no sítio da Flor da Rosa, uma igreja e Castelo para residência do priorado.
A partir de 1662 a Vila perde muita da sua importância militar, ao ser saqueada por tropas Espanholas, perdendo-se nessa altura importantes documentos da Ordem dos Hospitalários.

Hoje o Crato é uma pequena Vila bonita e bem preservada, de baixo e simples casario branco com a típica faixa alentejana a rodear portas e janelas, com orgulho no seu património, como o importante Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa, albergando uma das mais cobiçadas Pousadas de Portugal, mas também a bonita igreja Matriz do século XIII, as ruínas do Castelo altaneiro, a Capela de Nossa Senhora do Bom Sucesso onde funciona o Museu Municipal e a Casa Museu Padre Belo, não esquecendo a Varanda do Grão Prior, o último testemunho do imponente Palácio dos Priores do Crato.
Por toda a região diversos monumentos megalíticos atestam a ancestralidade destas paragens, como a Anta do Couto dos Andreiros ou o Penedo do Caraça, entre tantos outros.

A natureza circundante é de grande beleza, encontrando-se na área três bonitas barragens: a de Vale Seco, da Arreganhada e a da Câmara, proporcionando boas condições para as mais variadas actividades desportivas, náuticas e de lazer.

Local de antigos costumes, no Crato é produzida uma variedade de objectos de artesanato em madeira, barro, cortiça ou em mármore.
Dos seus pratos típicos destacam-se as Migas de Batata, a Sopa Sarapatel, o Ensopado de Borrego e a Alhada de Cação.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!