7.0

Situada bem no centro de Portugal, a vila da Lousã, sede de concelho, provavelmente teve origem ainda nos tempos de ocupação muçulmana. Reza a lenda que um emir, ou um rei, teria mandado aqui erguer o castelo para proteger a sua filha. O nome deste emir seria Arunce, e em sua homenagem tanto a povoação quanto o castelo tiveram o nome de Arouce.
Inúmeros são os vestígios datados da ocupação romana, presentes por todo o concelho, existindo mesmo fortes probabilidades de, no Vale do Ceira, ter existido explorações de ouro.
Localizada no extremo sudoeste da Cordilheira Central, a Serra da Lousã tem uma extensão de 4.200 hectares, com o ponto mais elevado a 1202 metros no Alto do Trevim, É uma zona predominantemente xistosa, onde predominam o azevinho, o loureiro, sobreiros e azinheiras. A Serra da Lousã é igualmente conhecida pelas boas condições para desportos de aventura.
O concelho da Lousã caracteriza-se pelos seus monumentos, história, belezas paisagísticas e, sobretudo, a montanha, para além da proximidade com outros importantes centros turísticos da região. Na vila da Lousã, a planície funde-se com a montanha, e muitos são os locais de interesse, como as magníficas casas do século XVIII que se espalham pela Vila, como o elegante Palácio dos Salazares, ou a Casa da Viscondessa de Espinhal, a Casa dos Magalhães Mexias ou a Casa da Rua Nova, entre tantas outras.
Igualmente dignas de registo são a Igreja Matriz e a Misericórdia, bem como o conjunto de ermidas que formam o Santuário de Nossa Senhora da Piedade.
Nos arredores, vale a pena conhecer as “Aldeias De Xisto“, como Candal, Casal Novo, Cerdeira, Chiqueiro e Talasnal e as tradicionais aldeias serranas, tais como Catarredor, Vaqueirinho e Franco.

Comentários

Já pensou onde quer ir na próxima viagem?.
Encontre aqui o Alojamento ideal para si!